Vigilância Ambiental orienta sobre cuidados para combater o Aedes aegypti em períodos de chuva

0
54

D R T . R J .15855 Ivomar Gomes Pereira.

Em período de clima instável em João Pessoa, alternando entre dias chuvosos e ensolarados, os cuidados devem ser maiores quando se trata de combater o mosquito Aedes aegypti, vetor do vírus da dengue, zika e chikungunya, pois as altas temperaturas e a presença de água são fatores que propiciam a proliferação do mosquito.

O gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses (Cvaz), Nilton Guedes, explica como o acúmulo de água é propício a criadouros do Aedes aegypti. “Com as chuvas, os recipientes acumulam água, ativando os ovos e proporcionando o desenvolvimento das larvas e a consequente proliferação do mosquito”, afirmou.

Ele destacou outros cuidados básicos como não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasinhos de plantas, garrafas, caixas d’água, calhas, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras.

“É importante entregar o lixo de forma correta e no dia correto ao serviço de limpeza urbana para que os sacos não acumulem água ou não se rasguem fazendo com que os objetos também não acumulem água das chuvas”, ressaltou Nilton Guedes.

Para tirar dúvidas ou informar sobre focos do mosquito Aedes aegypti, a população pode ligar diretamente para o Centro de Vigilância Ambiental e Controle de Zoonoses (Cvaz), através do telefone 3214-5718.