Vereadora Sandra Marrocos condena violência contra a mulher pelo prefeito de Sousa

A vereadora Sandra Marrocos, do PSB, se solidarizou com a advogada Myriam Gadelha, que foi vítima de violência por parte do prefeito de Sousa, Fábio Tyrone. “É lamentável que o gestor de uma das mais importantes cidades do estado, um polo cultural, uma cidade de gente linda, tenha uma triste e deplorável notícia como esta. Vivemos uma nova jornada na modernidade, um percurso diferente onde as mulheres exigem direito aos seus corpos, seu intelecto, sua sexualidade e liberdade”, destacou a vereadora nas redes sociais.

Ele colocou seu mandato à disposição para o que ela precisar. “Querida Myriam, sinto muito que tenhas passado por este absurdo. Coloco-me totalmente à sua disposição para o que precisar. Um mundo sem medo, sem violência, é o que merecemos e precisamos. Que a justiça seja feita! Um abraço apertado”, postou.

Abaixo a mensagem:

Toda minha solidariedade à @myriamgadelha , que foi agredida pelo seu companheiro, Fábio Tyrone, prefeito de Sousa. É lamentável que o gestor de uma das mais importantes cidades do estado, um polo cultural, uma cidade de gente linda, tenha uma triste e deplorável notícia como esta. Vivemos uma nova jornada na modernidade, um percurso diferente onde as mulheres exigem direito aos seus corpos, seu intelecto, sua sexualidade e liberdade. Mas, principalmente, exigimos respeito à nossa vida, sem violência, chutes, tapas ou insultos. Aqueles que agem com violência em nome do amor estão absolutamente equivocados sobre o que este sentimento significa. E a sociedade brasileira vem, cada vez mais, sendo intolerante com agressores de mulheres, porque este não é o mundo que a gente quer. O machismo, profundamente arraigado na nossa cultura, está aos poucos, e com muita luta coletiva, sendo expelido da vida das pessoas. A mídia e as escolas têm papel fundamental nisso. 

Querida Myriam, sinto muito que tenhas passado por este absurdo. Coloco-me totalmente à sua disposição para o que precisar. Um mundo sem medo, sem violência, é o que merecemos e precisamos. Que a justiça seja feita! Um abraço apertado

Deixe uma resposta