Vereador Anderson Pila protocola pedido de informação sobre a atuação da PMCG na gestão de combate a COVID-19

0
61
Foto: Reprodução

O Vereador Anderson Pila protocolou, na manhã desta quinta-feira (27/05), um pedido de informação com 15 questionamentos à Secretaria de Saúde de Campina Grande. Após lido na CMCG, o órgão terá até 30 dias para responder todas as solicitações.

Estas são as seguintes solicitações:

  • Quantos leitos de enfermaria e de UTI adulto existem no Hospital Pedro I, ativos no mês de abril e maio de 2021
  • Ocupação dos leitos de enfermaria e de UTI adulto do HPI (Hospital Pedro I), discriminado por dia, dos meses de abril e maio de 2021, bem como os nomes de cada paciente ocupante do leito?
  • A relação dos pedidos de vaga (enfermaria e UTI), feitos pelo setor de regulação da Secretaria de Saúde do Estado (SES/PB), assim como as vagas disponibilizadas no atendimento à porta aberta?
  • Quantos leitos de UTI adulto foram habilitados pelo SUS e o período desta habilitação?
  • Qual foi o gasto da Prefeitura Municipal de Campina Grande – PB no combate à pandemia no ano de 2021?
  • Qual a receita da gestão municipal, no ano de 2021, destinada, especificamente, à área da Saúde, discriminando receita própria, receita do Governo Estadual e receita do Governo Federal?
  • Qual foi o gasto da Prefeitura de Campina Grande, no ano de 2021, no Hospital Pedro I, para o combate à pandemia, sendo discriminado custeio pessoal e pagamentos feitos à empresas prestadoras de serviço?
  • Relação dos Servidores Públicos que prestaram serviços no Hospital Pedro I, no ano de 2021, sejam efetivos ou comissionados, com suas respectivas funções e remunerações?
  • Relação das empresas que prestam serviços ao Hospital Pedro I, com seus respectivos CNPJ?
  • Qual o valor gasto no Hospital Pedro I por leito (UTI e enfermaria), no ano de 2021?
  • Quais critérios são utilizados pelo Hospital Pedro I para internação em UTI e enfermaria?
  • Quais os critérios para uso da reserva técnica, quando foi utilizada e com quais pacientes?
  • Por quantos leitos a reserva técnica é composta (UTI e enfermaria)?
  • Qual protocolo utilizado pelo Hospital Pedro I determinante nas decisões acerca do quadro clínico do paciente, qual o manejo feito no paciente e as recomendações feitas ao paciente?
  • Quais os critérios para internação do Município de Campina Grande?

Em entrevista, o Líder da Oposição ressaltou que “Este mês pudemos ter acesso a diversos questionamentos, formais e informais, com relação ao número de leitos divulgados pela PMCG. É nítido que falta transparência e é ao lado da luta por dados comprovados e verídicos que protocolei este pedido. Não se pode maquiar números! Vidas estão em jogo”.