Uma criança de dois anos engole uma moeda, e é resgatado de um Hospital de Trauma em CG

Um filho que os dois tiveram uma moeda removido das vias aéreas nesta sexta-feira (7) no Hospital da Trama de Campina Grande, depois de engolir uma moeda. De acordo com informações da família, ela tinha ido para comprar doces com o irmão de 10 anos, que entregou a moeda para ela.

No hospital, os primeiros passos para fazer exames de imagem para localizar o objeto no corpo da criança. De acordo com o médico, Francisco Cláudio, não é comum que um objeto de ingestão de ir para o sistema respiratório. “Quando deglute um objeto senta-se no tubo digestivo não está no trato respiratório”, explicou.

No caso da criança, ela não sofreu asfixia. O médico também explica que a moeda foi na região do esôfago, se estava em vias aéreas superiores, ela poderia ter morrido. “Não houve impactação na via área superior, que é, precisamente, o risco de asfixia, mas a criança já tinha deglutido o corpo estranho para baixo para o esôfago. O filho poderia ter sofrido o processo de asfixia, lesão cerebral, e por vezes à morte”, disse ele.

Objetos de ingestão

Só este ano, no Hospital de Trauma, vários objetos foram removidos do organismo das pacientes, depois que engoli-lo, voluntariamente ou involuntariamente. No local, os objetos dos mais variados tipos são guardados.

Entre as mais diferentes e, em seguida, isqueiros, pilhas, e até mesmo pentes de cabelo.

Objetos engolidos pelos pacientes de Trauma de CG.

Escrever

Selecionamos para você