Último dia de Baratona e Raparigueiros é marcado por violência

O último dia dos dois maiores blocos de Carnaval de Brasília foi marcado por episódios de violência. Foliões que acompanharam os cortejos da Baratona e do Raparigueiros nesta terça-feira (13/2) foram surpreendidos com brigas, furtos e confusões. Estimativa da Polícia Militar (PM) é que 70 mil pessoas compareceram à festa no Eixo Monumental.

Por volta das 19h, as primeiras confusões foram observadas no Raparigueiros. Policiais presentes no local atuaram rapidamente para dispersar os conflitos com uso de spray de pimenta e a ajuda da Cavalaria da PM. Ao tentar apartar uma das brigas, uma foliã chegou a levar um tapa na cara.

No início da noite, um ladrão fugiu correndo após roubar o celular de um folião, mas tropeçou em uma lata, caiu e machucou a cabeça no chão. Após a trapalhada, o rapaz foi detido por policiais militares que acompanhavam o desfile.

Por volta das 20h40, três bombas caseiras foram detonadas durante o cortejo dos blocos.

Uma outra confusão foi observada às 21h08. Quando policiais militares chegaram ao local, os brigões se dispersaram. No lugar do conflito, a corporação encontrou uma faca.

A PM informou que disponibilizou um efeito de 5,5 mil policiais para fazer a segurança de todos os blocos durante os quatro dias de Carnaval. A corporação não informa, contudo, quantos oficiais participaram da operação nos blocos Baratona e Raparigueiros nesta terça (13).

Foragido
Um homem foragido da Justiça foi preso, por volta das 18h10, no Eixo Monumental, ao lado da Torre de TV. Paulo Victor Amorim Cabral foi abordado em atitude suspeita na companhia de outras duas pessoas no bloco Raparigueiros. Os policiais da Cavalaria consultaram o Banco Nacional de Mandado de Prisão e constataram que havia em desfavor dele um mandado de prisão em aberto. Ele foi conduzido à 5ª DP para dar cumprimento ao mandado.

Primeiro dia
No último domingo (11), 70 mil foliões desfilaram nos dois grupos, ao som da banda Patakundum e Trem das Cores. Um homem foi preso, por volta das 19h de domingo (11), no bloco Baratona. Ele portava uma faca quando foi abordado por policiais. A Polícia Militar encaminhou o suspeito para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central). No entanto, poucos minutos depois, o rapaz já estava novamente na rua.

Ainda no domingo (11), um jovem de 19 anos foi esfaqueado às 21h30, na altura do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, próximo aos blocos Raparigueiros e Baratona. Ele foi encaminhado ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran).

Houve outros três esfaqueamentos durante a dispersão, por volta das 23h30, perto da Rodoviária do Plano Piloto. Em uma das ocorrências, a vítima tinha 11 anos e estava desacompanhada; o Conselho Tutelar foi acionado para acompanhá-la. Em outra, a agressão foi a dois irmãos, de 17 e 20 anos. Eles foram levados ao Hran.

Colaborou Gabriel Foster e Isadora Teixeira