O Tempo Não Para: Dom Sabino vira dono da SamVita e manda confiscar todos os celulares

Samuca anuncia Dom Sabino em O Tempo Não Para (Foto: João Miguel Junior/ Globo/ Divulgação)
Samuca anuncia Dom Sabino em O Tempo Não Para (Foto: João Miguel Junior/ Globo/ Divulgação)

Samuca (Nicolas Prattes) revelará aos funcionários da SamVita que Dom Sabino (Edson Celulari) também será dono da empresa em O Tempo Não Para.

Ele será anunciado como o novo sócio da organização, e em seu primeiro discurso, ele prometerá mudanças radicais, como informa a jornalista Carla Bittencourt. E a primeira delas deixará os funcionários da empresa de cabelo em pé, como informa a jornalista Carla Bittencourt.

Isso porque ele mandará confiscar todos os aparelhos celulares dos empregados para que eles, segundo o congelado, possam interagir e olhar uns nos olhos do outro. “Passe isso para cá… Onde já se viu?… Todos vidrados feito autômatos segurando essas telas animadas…”, declarará Dom Sabino.

Dom Sabino em O Tempo Não Para (Foto: Reprodução)
Dom Sabino em O Tempo Não Para (Foto: Reprodução)

“Quero que esses jovens se olhem nos olhos… Quero que falem entre si… Agora, todos só têm olhos para essas maquinetas…”, concluirá ele, que, ao lado de Eliseu (Milton Gonçalves), recolherá todos os aparelhos dos funcionários que estiverem chegando e os colocarão em um cesto.

+ Globo cancela transmissão do futebol e prioriza reta final de Segundo Sol

MAIS SOBRE O TEMPO NÃO PARA

Depois da morte absurda de Emílio (João Baldasserini) em O Tempo Não Para, surgirá um irmão gêmeo do vilão. O estranhamento será geral e a suspeita será inevitável.  A dúvida já irá surgir logo no funeral do Emílio.

Lúcio (João Baldasserini), no velório, se apresentará: “Senhoras, senhores… Meu nome é Lúcio Inglês de Souza, e antes de tudo eu agradeço por terem aceitado o meu convite… Meu irmão não era uma pessoa boa, nunca foi… Talvez seu final tenha sido merecido, não cabe a mim julgar… Mas eu decidi voltar ao Brasil, depois de anos fora, para me desculpar com quem ele tenha magoado ou prejudicado… e eventualmente, reparar os danos causados…”.