Karola vira empregada em Segundo Sol e Remy dispara: “Me serve, vadia”

Karola e Remy recriam cena de Avenida Brasil (Foto: Reprodução/Montagem)

O autor João Emanuel Carneiro tanto fez referências ao seu maior sucesso na teledramaturgia da Globo, Avenida Brasil, em Segundo Sol, que decidiu colocar uma fala icônica na íntegra nas sequências que estão previstas para o dia 3 de setembro.

Personagem será torturada brutalmente e jogada da janela do prédio

Nelas, o personagem Remy (Vladimir Brichta) vai invadir o apartamento de Karola (Deborah Secco) disposto a se vingar pela humilhação que ela o fez passar, sendo abandonado em um aeroporto do exterior, sem saber se comunicar nem como voltar.

Com sangue nos olhos, ele se disfarça de repórter na coletiva de imprensa que ela promove e consegue entrar na cobertura sem ser visto. Ao se despedir de todos, Karola fecha a porta e dá de cara com ele, como se fosse uma assombração.

A sequência já começa daí a ser semelhante com a de Nina entrando na casa de Carminha em Avenida Brasil. Furioso, Remy quebra tudo, muda as coisas de lugar e diz que quem passará a mandar no local é ele mesmo, exigindo ainda 7,5 milhões.

Karola sofre o pior em Segundo Sol (Foto: Reprodução)

Ele quer a metade do dinheiro desviado da conta de Beto Falcão (Emilio Dantas) e não mede esforços. Sem deixar a humilhação básica de lado, Remy dispara: “Sete milhões e meio pro papai aqui, mais casa, comida, roupa lavada e diversão grátis”.

Letícia Almeida expõe Bruna Marquezine e revela que foi orientada por ela

“Não faz isso comigo, Remy”, implora Karola. Ele então olha bem nos olhos dela e dispara o seguinte texto:

“Quem dita as ordens aqui agora sou eu… cata essa lixarada no chão… mas antes, tô com fome, quero uma coisinha especial, um sanduichinho de salmão, uns queijinhos, e cerveja gelada. Vai, me serve vadia!!”.

Resultado de imagem para me serve vadia gif

A sequência de Segundo Sol termina com Karola emparedada, querendo morrer.