Fora da TV, Rafael Cortez diz que virou youtuber por causa da ‘falta de emprego’

GPS da FAMA

Rafael Cortez (Foto: Divulgação)
Rafael Cortez (Foto: Divulgação).

Ex-CQC, que teve uma passagem fracassada pela Record e igualmente inexpressiva pela Globo, Rafael Cortez hoje não é contratado de canal nenhum.

Justamente para não ficar sem uma visibilidade nacional, ele decidiu investir no seu canal no YouTube. Ao Programa do Porchat ele falou mais sobre o caso.

“Não há mais emprego, não há muitas oportunidades. Fiz um canal pra ter um espaço perpétuo. Ele não está à mercê das intempéries do mercado, é a vantagem sobre a TV hoje”.

Sobre o extinto programa humorístico-político da Band, ele declarou: “Sempre lamento que o ‘CQC’ não exista mais. Não por mim, mas acho que o país precisava de um programa como o ‘CQC’ de novo, ainda mais com essa conjuntura política. Hoje seria um porrada cobrir política, pois está muito polarizado. Quando a gente terminou estava começando uma guerra declarada entre direita e esquerda, em cima da imprensa também. Vejo as situações e digo: ‘ainda bem que não estou lá, mas alguém tinha que estar lá’”.

+ Leo Cidade, namorado de Larissa Manoela, opina sobre novo visual da atriz

Ele afirmou ainda que já teve prejuízos por quem não entendia qual era o estilo do programa que fazia e o do “Pânico”. “Quem não conhecia os projetos achava que era a mesma coisa. Já perdi trabalhos por coisas que não fiz, que foi alguém do ‘Pânico’”, disse Cortez.

Cortez com Porchat.

DETONANDO ATOR GLOBAL:

O ator Rafael Cortez não tem papas na língua e acabou soltando o verbo contra um ator contratado da Globo, a mesma emissora que ele trabalha, em um vídeo publicado em seu canal no YouTube, no qual ele entrevistou Carol Dias. Na ocasião, ele tinha que falar quem menos gosta no canal.

“Gabriel Braga Nunes. É um ótimo ator, ator de primeira, mas tem uma dificuldade muito grande para falar com a imprensa. E não é de hoje. Foi na época do ‘CQC’, no ‘Vídeo Show’ quando eu trabalhava lá. Tudo bem, a pessoa pode não curtir falar, mas faz parte do trabalho dela”, disparou ele.

“E nosso trabalho não era de perseguir as pessoas nas praias, no supermercado fazendo compras. Tem uma dificuldade de tratamento com a imprensa. E eu sou imprensa”, completou Cortez, e Carol assumiu que também que uma pessoa costumava não tratá-la bem no Pânico na Band.

Fora da TV, Rafael Cortez diz que virou youtuber por causa da ‘falta de emprego’

amei