Escalado às pressas, Rodrigo Lombardi fala sobre preparação para Carcereiros

GPS da FAMA

O ator Rodrigo Lombardi (Foto: Fábio Rocha/Gshow)
O ator Rodrigo Lombardi (Foto: Fábio Rocha/Gshow)

O ator Rodrigo Lombardi precisou passar por um dos maiores desafios de sua carreira quando Domingos Montagner faleceu em um trágico acidente no Rio São Francisco. Ele foi chamado para substituir o colega na série Carcereiros, que estreou na última quinta-feira (26) na Globo.

Sem muito tempo para se preparar, Rodrigo relembrou ao site Gshow como foi o processo de preparação: “Não tive tempo de fazer laboratório para a primeira temporada e fui aprendendo tudo na prática e nas gravações, sempre com muita troca de informações e experiências com direção, autores, roteiristas e equipe técnica. É um dos meus melhores trabalhos justamente por ter uma equipe em total sintonia, com muito entrosamento e de muita intensidade”, disse.

Rodrigo ainda contou que buscou no cansaço físico motivação para o personagem: “A falta de energia é algo em comum entre os personagens e acabei fazendo a dieta do sono. Só dormi quatro horas por dia e acho que funcionou. Foi necessário para passar essa verdade. Foi um custo muito alto que eu escolhi”.

+Renata Sorrah “peita” Aguinaldo Silva e rejeita papel de Nazaré em O Sétimo Guardião

Ao estrelar a série policial, aprendizados não faltaram para o astro da Globo, que já está gravando a segunda temporada do produto:

Quando se faz um trabalho sobre o sistema penitenciário no Brasil, você aprende que o sistema nada mais é que uma experiência com seres humanos. Abaixo disso só experiência com ratos, no campo da pesquisa. É ver pessoas confinadas que, com o tempo, vão acabar entrando em conflito. O que aprendi com a série foi ter um olhar mais humano e ser mais paciente com o outro, de respeitar o limite do próximo. Passei a me indignar quando vejo que os limites são ultrapassados. Carcereiros me deu uma aula de cidadania”.

Escalado às pressas, Rodrigo Lombardi fala sobre preparação para Carcereiros