Em terceiro capítulo, Orgulho e Paixão bate recorde de audiência

GPS da FAMA

Coronel Brandão e Mariana formarão par no meio da trama (Foto: Montagem/ GPS da FAMA)
Coronel Brandão e Mariana formarão par no meio da trama (Foto: Montagem/ GPS da FAMA)

Como já informado, a estreia da nova novela das seis Orgulho e Paixão não repetiu o sucesso das últimas três antecessoras, mas registrou boa audiência na última terça-feira, 20 de março.

+Em férias no SBT, Mara Maravilha surpreende e vai ser mãe

Exibida das 18h30 às 19h23, a trama escrita por Marcos Bernstein alcançou 21,4 pontos de média, 26 de pico e 34,2% de share, segundo dados consolidados da Grande São Paulo. Com esse índice, não superou o ibope de estreia de Novo Mundo (23), Sol Nascente (25) e Eta Mundo Bom (26).

Nesta quinta-feira, 22, no entanto, a trama obteve um resultado um pouco melhor. A novela de época fechou com média de 21.6 pontos com 24.3 de pico. É o melhor número até agora, principalmente quando só levando em conta os índices preliminares. No mesmo período, a Record foi vice-líder com 10 pontos. O SBT apareceu na terceira colocação com 7. A Band foi quarta com 4.5 e a TV Cultura obteve 2 pontos. A novela ainda teve 34% de participação.

MALVINO SALVADOR CONQUISTA WEB APÓS APARIÇÃO EM ORGULHO E PAIXÃO

Na próxima terça-feira, 20 de Março, estreará a próxima novela das seis chamada Orgulho e Paixão, o folhetim tem inspiração no universo da consagrada escritora britânica Jane Austen, sob a autoria de Marcos Bernstein e direção artística de Fred Mayrink e entre outros profissionais. A substituta de Tempo de Amar promete envolver os telespectadores ao retratar uma história que tem emoção, drama e comédia sempre permeados pelo clima romântico de acordo definição do autor.

O GPS da FAMA esteve presente na coletiva de imprensa organizada para o lançamento do folhetim. Na ocasião conversamos com o ator Malvino Salvador que interpreta o Coronel Brandão no folhetim. Brandão é um solteirão sem filhos, um tanto recluso e regrado. Se apaixonará por Mariana (Chandelly Braz) e guardará um grande segredo. Confira:

GPS da FAMA: “O que pode contar sobre o diferencial do Coronel?”

Malvino Salvador: “É muito gostoso, pensar que naquele período ‘aquilo’ estava apenas em expansão e aquelas descobertas eram gostosas. O Brandão é um apaixonado por motocicleta, mas antes era uma bicicleta e de repente tem um motor naquela bicicleta e vira moto e começam as corridas e ele começa a disputar aquilo clandestinamente. E isso para a personagem é muito legal porque ele é um coronel que precisa dar exemplo para a sociedade e essas corridas são clandestina então é um contra ponto para a personagem muito interessante. Eu estou achando tudo isso o maior barato!”

GPS da FAMA: “Existe um paralelo entre a vida real e trama? Afinal recentemente o exército cuida da segurança do Rio de Janeiro.”

Malvino Salvador: “Diante da figura do Coronel vai ser mostrado o patriotismo que existia naquela época, era um período onde as nações do mundo se fazia isso, a Europa, por exemplo, foi completamente reconfigurada no século XIX algo que só voltou a acontecer depois da 2 Guerra Mundial, então era um mundo em formação onde a questão patriota estava muito presente. Isso é feito pelo autor, mas não com intenção de ser um paralelo e sim para se ter uma dramaturgia.”

+ Gael confronta Caetana, Henrique humilha Jô e Xodó guarda grave segredo

GPS da FAMA: “Seu personagem é homem machista?”

Malvino Salvador: “Não, ele não é machista, mas ele vive em um mundo machista. É um mundo onde o formalismo é muito grande, onde as relações e formações entre homens e mulheres eram mais formais e ele não se torna machista até onde eu sei. Pelo contrário, pela Mariana que também tem o espírito aventureiro ele se apaixona por isso, valoriza esse lado empoderado dela.”

GPS da FAMA: “Como será a vida dupla do seu personagem na história de Orgulho e Paixão?”

Malvino Salvador: “Essa vida dupla é o maior barato do personagem! Porque Coronel não é um personagem chapado, naquela roupagem de coronel ele precisa dar o exemplo. Quando soube da história interpretei que ele é assim por vir de uma educação muito rígida, sabe? Ele foi formado para aquilo, então ele se sente na obrigação de ser uma referência para a sociedade. Brandão é muito duro com os seus subordinados e com o exército, ele é um cara muito exigente, mas ao mesmo tempo ele esconde um lado aventureiro e foge as regras também quando ele compete clandestinamente. Ele guardará esse segredo porque além de ser um coronel ele compete em corridas proibidas porque existiam apostas. Então ele cobra de seus subordinados, mas o próprio não consegue seguir isso a risca, ele se permite fugir as regras porque acredita não estar fazendo nada de errado.

Em terceiro capítulo, Orgulho e Paixão bate recorde de audiência

amei