Com medo de ataques homofóbicos, namorado de Hugo Bonemer teme levar uma surra nas ruas

GPS da FAMA

Hugo Bonemer com o namorado, o ator Conrado Helt Foto: reprodução/ instagram.

Conrado Helt, namorado de Hugo Bonemer há mais de um ano, contou que tem medo de sofrer ataques homofóbicos por conta do seu relacionamento com o bonitão. Em entrevista ao UOL, o rapaz contou que teme possíveis agressões físicas nas ruas.

“Hoje em dia eu tenho um pouco de medo de ser espancado na rua. Não fomos ameaçados, mas mensagens de ódio sempre têm, óbvio”, afirmou ele, com bastante receio.

+Descubra as novelas imploradas pelo público que fracassaram feio no Vale A Pena Ver De Novo e prejudicaram a Globo

Hugo, para quem não sabe, assumiu o namoro com Conrado em março deste ano. “É ele. É um ator”, disse, ao ser questionado por repórter do “TV Fama”, da RedeTV!, acerca da identidade da ‘mulher’.

+Descubra as novelas imploradas pelo público que fracassaram feio no Vale A Pena Ver De Novo e prejudicaram a Globo

Hugo também afirmou que, apesar de apaixonado, ainda não tem planos de se casar. “Eu estou namorando agora, estou tranquilo. Casar eu não sei, uma coisa de cada vez”, desconversou.

HUGO SE DECLARA PARA O NAMORADO

Após assumir tranquilamente durante uma entrevista que é gay e tem um namorado, o sobrinho de William Bonner, Hugo Bonemer posou com o seu eleito e se declarou.

Hugo postou foto e se declarou ao namorado, o também ator Conrado Helt. Os dois estão juntos na peça “Yank”. Foi no teatro onde eles se conheceram e começaram a história de amor.

“Muito feliz de estar com você, meu amor, Conrado, na sua estreia em Yank…….. Nós estamos em cartaz no Teatro dos Quatro, Shopping da Gávea até o final deste mês vivendo um casal que se apaixona em meio a segunda guerra mundial”, escreveu o sobrinho de William.

E acrescentou: “Fazemos sem patrocínio e sem salário, pra que existam espetáculos que gerem representatividade e insiram com naturalidade todo tipo de amor. Saber que existem milhares de pessoas que nascem como nós, e que não há motivo pra se esconder, dá segurança na vida pessoal e profissional”.

E finalizou: “Mas a minha maior alegria é ver que qualquer casal (de qualquer configuração) se identifica com a nossa história. Especialmente os que já estão juntos há muito tempo. Apaixonar-se é o começo de uma jornada sem manual, e que pra embarcar exige-se (muita) coragem. Apaixonar-se pela primeira vez… no meio de uma guerra… por outro soldado… venham conferir ♥”.

Com medo de ataques homofóbicos, namorado de Hugo Bonemer teme levar uma surra nas ruas

amei