Após viver vilã em novela das 6, Andreia Horta vira apresentadora e ganha programa

GPS da FAMA

Andreia Horta, que viverá Joaquina, protagonista de "Liberdade, Liberdade" (Foto: Divulgação)
Andreia Horta, que viveu Joaquina, protagonista de “Liberdade, Liberdade”
(Foto: Divulgação).

Andreia Horta viveu a vilã Lucinda da última novela das seis, Tempo de Amar. Depois da personagem, Andreia já está engatilhada em um projeto para voltar ao ar.

Ela volta à telinha como apresentadora. A atração comandada pela beldade se chama “O País do Cinema”, do Canal Brasil. As gravações, aliás, já foram encerradas.

Como convidados da temporada, podemos citar Camila Morgado, Alexandre Nero, Camila Pitanga, Daniel Oliveira, Carolina Jabor, Maria Ribeiro e Laís Bodansky. A estreia, no entanto, não é pra já. Deve ir ao ar a partir de julho. Informações do colunista Flávio Ricco.

SOBRE A VILÃ DE TEMPO DE AMAR:

“As pessoas tiram satisfações, perguntam como eu posso fazer aquelas coisas, [falam] que é um absurdo, que ela tem que ser castigada. Queriam que ela tomasse uma ‘coça’ da Maria Vitória [Vitória Strada], isso antes da surra que ela levou. Dizem também que querem que o Inácio [Bruno Cabrerizo] descubra tudo. As pessoas falam o que elas querem que aconteça de mal com a personagem. É muito interessante, estou achando maravilhoso”, disse ela ao Notícias da TV.

Apesar de gostar da repercussão, ela revelou que estava sendo um desafio muito grande. “O meu maior desafio nessa novela e o que a Lucinda mais exige de mim com certeza é ter um pensamento novo sobre as coisas. Eu não posso ter consciência das atrocidades que estou dizendo em cena”, declarou.

“Eu fui fazer uma cena com o Jackson Antunes na qual a Lucinda humilhava muito o personagem dele [Geraldo]. O Jackson é um ator brilhante, e eu fiquei com vergonha de dizer o texto para ele, até pedi desculpas. Foi um constrangimento pra mim, porque eu, Andreia, tinha consciência do quanto aquilo era violento e absurdo”, lembrou a intérprete.

“O que a Lucinda mais exige de mim é não ter consciência do que ela está falando, para que eu possa ser muito cruel. Para fazer a Lucinda, eu tenho sempre que trair a minha consciência”, concluiu.

Em sua sexta novela na Globo, Horta revela que já foi escalada para mais dois trabalhos após Tempo de Amar e conta que levará para sua vida lições que tirou do atual personagem. “Acho que, depois que ficamos adultos, vamos deixando de falar o que não achamos legal no comportamento das outras pessoas”.

“Já o personagem podemos criticar abertamente, porque sabemos que ele não existe. Eu escuto as pessoas falando muito na arrogância da Lucinda, no modo dela de falar, em como ela reage. O que levo desse trabalho é a atenção para o modo como falamos e escutamos”, comentou.

Após viver vilã em novela das 6, Andreia Horta vira apresentadora e ganha programa

amei