Trump volta a subir o tom: “China tem que prestar contas sobre praga”

0
156

O presidente norte americano, Donald J. Trump, em seu discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, nesta segunda-feira (22), voltou a subir o tom de suas críticas contra a China, responsabilizando o país asiático pela disseminação do novo vírus pelo mundo, referindo-se à doença como “vírus chinês”. O pronunciamento do republicano ocorreu posteriormente ao do presidente brasileiro, Jair Bolsonaro.

 “Nós travamos uma batalha feroz contra um inimigo invisível, o vírus da China, que ceifou inúmeras vidas. Nos EUA, lançamos a mobilização mais agressiva desde a Segunda Guerra Mundial e produzimos, rapidamente, um suprimento recorde de respiradores. Nós vamos distribuir vacinas contra a Covid-19 e vencer a pandemia”, afirmou Trump.

Leia mais: Marcelinho Carioca crítica Globo e rebate atleta que criticou Bolsonaro: “Meu presidente, eu e vários atletas estamos contigo”

Ainda a respeito da pandemia, o Chefe do Poder Executivo estadunidense fez acusações contra a Organização Mundial da Saúde (OMS) de ser “virtualmente controlada” pelo Partido Comunista chinês e de ter “declarado falsamente” que enfermos sem sintomas não transmitem a doença.

“No começo do vírus, a China fez lockdown em suas viagens domésticas, enquanto permitia voos saindo da China e infectando o mundo. A China condenou minha proibição de viagens vindas do país deles, mesmo enquanto cancelava voos domésticos e trancava cidadãos em suas casas. O governo chinês e a OMS, que é virtualmente controlada pela China, falsamente declararam não haver evidência de transmissão de pessoa para pessoa. Depois, falsamente disseram que pessoas sem sintomas não transmitiriam a doença. As Nações Unidas devem responsabilizar a China por suas ações”, disse ele.

Leia mais: Comentarista da Globo, Casagrande sai em defesa de atleta que gritou “Fora, Bolsonaro”

Trump tentará a reeleição neste ano, em novembro, quando serão realizadas as eleições para a Casa Branca.

Com a informação: Estadão