Treze perde mais uma e despenca na tabela da Copa do Nordeste

0
79

Foto: reprodução

Foto: reprodução

Depois de um início promissor, quando chegou a ficar na terceira colocação, o Treze voltou a despencar na Copa do Nordeste. Nesta quarta-feira, o time alvinegro sofreu a segunda derrota seguida, desta feita, para o Salgueiro, por 1 a 0, no Estádio Cornélio de Barros, no interior de Pernambuco.

O único tento da partida, válida pela 5ª rodada, foi marcado por Felipe Baiano, aos 21 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado, o Galo caiu para penúltima colocação no Grupo A, com cinco pontos ganhos. Já o Salgueiro permanece na sexta posição, com sete pontos positivos no Grupo B.

Na próxima rodada, o Treze receberá o Botafogo-PB no Clássico Tradição. O jogo acontece domingo, às 16h, no Estádio Amigão, em Campina Grande. Já o Salgueiro pega o Sampaio Corrêa, dia 29, fora de casa.

O JOGO

Precisando vencer para se reabilitar após a derrota no fim de semana para o ABC-RN, o técnico Marcelinho Paraíba escalou o alvinegro de Campina Grande com o atacante Rogerinho na vaga do volante Régis Potiguar, que estava suspenso.

Assim, o time paraibano buscou uma pressão inicial no jogo e aos 8 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou próximo da pequena área para Romeu, que ia abrir o placar, mas a defesa chegou junto, dividiu o chute e mandou a jogada para escanteio.

Três minutos mais tarde, após cruzamento da esquerda feito por Alan, Passira desviou para o gol e Jeferson precisou intervir pela primeira vez no jogo.

Mas a rede balançou aos 21 minutos. Após cobrança de falta da esquerda, a bola pererecou na área, a defesa do Treze afastou, mas ela sobrou no pé esquerdo de Felipe Baiano, que bateu firme, no canto esquerdo de Jeferson, que não conseguiu a defesa, e abriu o placar para o Salgueiro no Cornélio de Barros.

Também em um chute de fora o Galo tentou empatar. Aos 31, Jairinho chutou da intermediária e o goleiro Lucas se esticou todo para resvalar a bola pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, Rogerinho, mesmo pequeno, conseguiu cabecear, mas a bola foi em cima do goleiro, que espalmou duas vezes antes da defesa afastar o perigo.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o Treze voltou com o atacante João Leonardo no lugar de Kleiton Domingues e tentou pressionar desde o início. Logo no primeiro minuto, após jogada de Birungueta pela direita, a bola sobrou para Romeu na entrada da área. O volante bateu de canhota, e Lucas teve que defender a bola endereçada ao seu canto esquerdo.

Se lançando ao ataque, aos 6 minutos, novo cruzamento da direita, João Leonardo escorou para o meio da área e Romeu, da linha da pequena área, chutou de esquerda com força, e a bola acabou subindo demais, desperdiçando uma oportunidade clara de empatar o jogo.

Como o Galo não fazia, o Carcará tentou dar o bote. Aos 9, depois de cobrança de escanteio da esquerda, mais uma vez a bola foi rebatida para o meio da área e Felipe Baiano bateu no ângulo esquerdo de Jeferson, que fez uma defesa espetacular. Na sobra, Dadinha cruzou e o arqueiro trezeano tirou a bola do pé de Passira, que estava na pequena área para escorar para as redes, salvando o Treze mais uma vez.

Passada metade do segundo tempo, o Galo foi colocado ainda mais para frente por seu treinador, que tirou Birungueta e Rogerinho para colocar Ancelmo e Sony Anderson.

Em cobrança de falta aos 33 minutos, Héricles chutou no canto esquerdo da meta alvinegra e Jeferson, com a ponta dos dedos, desviou para escanteio.

Dois minutos depois, duas chances para o Galo. A primeira com Ancelmo, que roubou a bola da defesa dentro da área e chutou no canto direito de Lucas, que espalmou. A defesa não conseguiu afastar o perigo e Ancelo cruzou na cabeça de João Leonardo, que desviou a pelota que passou a esquerda do poste pernambucano.

Aos 39 minutos, um fato histórico na partida. Jairinho deixou o campo para a entrada de Marcelo Júnior, que é filho do treinador Marcelinho Paraíba, do Treze.

Mas não resolveu muita coisa. Mesmo presente no campo de ataque, o herdeiro do técnico poucas vezes pegou na bola, e o Galo só criou perigo aos 46, com lançamento longo de Emerson, que apareceu por trás do defensor e bateu de canhota, de primeira, mas a bola foi por cima do gol.

Ficha Técnica

Salgueiro
Lucas Ferreira, Dadinha,Ranieri, Leozão e Alan; Moreilândia, Alexandre Aruá, Felipe Baiano e Tarcísio (Héricles); Daniel Passira (Elenilson) e Alison Araçoiaba (Adriano). Técnico: Daniel Neri

Treze
Jeferson, Paulinho, Marlon, Rômulo Costa e Emerson; Darlan (Bruce), Birungueta (Ancelmo), Romeu e Kleiton Domingues (João Leonardo); Rogerinho (Sony Anderson) e Jairinho (Marcelinho Júnior). Técnico: Marcelinho Paraíba

Gols – Felipe Baiano, aos 21min do 1ºT

Cartão amarelo – Emerson, Jairinho, Darlan (T), Felipe Baiano, Moreilândia, Lucas Ferreira (S)

Cartão vermelho – Birungueta (T)

Árbitro: Maykon Matos Nunes (MA)
Assistentes: Antonio Adriano de Oliveira e Jose Carlos de Jesus (MA)

Com colaboração do Vozdatorcida