Trabalhador que está recebendo seguro desemprego pode abrir MEI?

0
103
Trabalhador que está recebendo seguro desemprego pode abrir MEI?
Trabalhador que está recebendo seguro desemprego pode abrir MEI?

Ao se tornar um microempreendedor individual (MEI), o cidadão tem acesso à diversas facilidades e vantagens, incluindo a redução de impostos, oferta de novas opções de crédito, custo de manutenção em operações financeiras mais em conta, entre outras.

Atualmente, de acordo com informações do Portal do Empreendedor, o Brasil possui mais de 8,5 milhões de MEIs registrados. Uma dúvida comum  entre os trabalhadores que querem se tornar microempreendedores é se é possível fazê-lo com o seguro desemprego ativo.

Mas, afinal: MEI tem direito ao seguro desemprego?

De acordo com as leis brasileiras, não é proibido ter um emprego com carteira assinada e se formalizar como MEI ao mesmo tempo. Ao se tornar MEI, o trabalhador de carteira assinada, mantém quase todos os benefícios, como FGTS, férias, décimo terceiro, etc.

Porém, a pessoa perde o direito de receber o seguro desemprego, mesmo que seja demitido sem justa causa na empresa onde era registrado. Isso vale inclusive para o trabalhador que ainda não tenha obtido nenhuma renda como MEI.

Exceção

Após a Lei Complementar nº 155/2016, as regras para MEI foram flexibilizadas. Agora, o trabalhador que estiver inativo como MEI, ou que comprovar que não teve faturamento um ano antes da dispensa, receberá o seguro desemprego normalmente.

É MEI e perdeu o seguro desemprego? Saiba o que fazer

Se já perdeu o seguro desemprego não adianta simplesmente cancelar o registro como MEI e tampouco entrar com um recurso administrativo junto ao Ministério do Trabalho e Emprego, pois o pedido  será indeferido, e você continuará sem receber o benefício. 

O melhor é sempre antes de tomar a decisão de empreender e abrir um MEI, estudar sobre o assunto e procurar um contador de sua confiança, pois se deseja receber o seguro desemprego como MEI a alternativa é entrar com uma ação na Justiça que pode demorar muito tempo para que seu processo seja julgado. 

Leia ainda: Cartão de crédito com juros baixos para MEI: Conheça a oferta do BNDES