Tentativa de assalto a banco com reféns deixa 13 mortos após tiroteio com a polícia no Ceará

Um grupo de criminosos armados e com reféns e tentou assaltar duas agências bancárias na cidade de Milagres, na Região do Cariri, do Ceará, na madrugada desta sexta-feira (7). Houve uma intensa troca de tiros e pelo menos 13 pessoas morreram, de acordo com o Departamento de Medicina Legal (Comel) ciência Forense (antigo IML) da cidade de Juazeiro do Norte, que recolheu os corpos. Dois suspeitos de participação na tentativa de assalto foram presos, de acordo com a secretaria de Segurança do Ceará, delegado André Costa.

De acordo com o prefeito de Milagres, Lielson Landim, entre os mortos estão duas crianças, entre 10 e 13 anos, que foram feitos reféns pelo grupo criminoso. No total, seis reféns morreram no confronto, cinco da mesma família, de acordo com a polícia. A polícia ainda não conseguiu identificar todos os mortos no confronto.

O prefeito de Milagres, disse que a família foi para a Serra Talhada, estado de Pernambuco, passou por um trecho interditado da rodovia BR-116, na altura da ponte sobre o riacho Tamanduá-bandeira, e foi sequestrada. A quadrilha usou um caminhão para bloquear a estrada e parar o veículo das vítimas.

De acordo com o prefeito, os reféns foram executados pela quadrilha para ser abordado pela polícia. Entre as vítimas estão um empresário de Caruaru e de seu filho. Pai e filho foram até o Ceará buscar três parentes que vieram para São Paulo para passar as festas de fim de ano, em Serra Talhada

O sexto reféns mortos, ainda não identificado, seria a cidade de Brejo Santo e também foi parado na rodovia.

A tentativa de assalto aconteceu por volta de 2h17 da manhã. Houve confronto entre a polícia e os criminosos. Várias viaturas da PM foram usados para conter a gangue. Devido a ação da Polícia Militar, o grupo criminoso não conseguiu levar o dinheiro de qualquer uma das instituições bancárias. Os dois bancos estão localizados na Rua Presidente Vargas, no Centro da cidade, que tem 28 mil habitantes.

Oficiais da ciência Forense do Ceará informou que dois veículos foram levados para recolher os corpos e, em seguida, executar a identificação das pessoas. A Polícia Militar acrescentou que as equipes de realizar pesquisas na região, com o objetivo de identificar e prender o restante do grupo, que conseguiu fugir.

Durante essas pesquisas, um homem com um colete foi encontrado morto dentro de uma caminhonete. Ele ainda não foi identificado, mas a polícia suspeita que ele seja um dos ladrões que tentaram fugir. Dois suvs abandonados foram encontradas pela polícia após o disparo.

‘Dawn of horror’

De acordo com o comerciante e agricultor Mendonça de Santa Helena, a troca de tiros durou cerca de 20 minutos. “Eu nunca tinha visto algo assim. Eu fiquei dentro de casa abaixado e com medo. Eu, ouviu gritos e pessoas chorando. Foi horrível”, relatou o comerciante.

Também, de acordo com Mendonça, depois que o grupo fugiu, e deu pra perceber que, pelo menos, seis pessoas estavam no chão e enfrentando o sangramento. No início do dia, de acordo com o comerciante, os policiais que realizam a segurança da cidade, afirmou que dez pessoas deram entrada no Hospital Municipal de Milagres, as vítimas do tiroteio.

“Um oficial da polícia disse-nos que, pelo menos, dez pessoas foram ao hospital. Pelo menos sete já tinha morrido e o outro em estado muito grave”, disse ele.

Estrada bloqueada

A Polícia rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE) solicitou que os motoristas evitar a rodovia BR-116, que dá acesso à entrada da cidade de Milagres. De acordo com a PRF, um caminhão foi abandonado pelo grupo na estrada para impedir o tráfego de veículos.

Uma das alternativas é a CE-384. Ainda não há confirmação de que esse bloqueio tem ligação com a tentativa de assalto às agências bancárias na cidade.

2º ataque nas primeiras horas da manhã

Ainda durante a noite, outro grupo armado explodiu uma agência bancária no município de Itatira, que está no Sertão Central do Ceará. De acordo com informações da Polícia Militar, cerca de 15 homens participaram do crime. A polícia informou que o grupo estava armado com fuzis, pistolas, espingardas e explodiu a agência por cerca de 3 horas.

De acordo com o Sindicato dos Bancários do estado do Ceará, no mínimo, 44 ataques contra bancos foram registrados neste ano no estado do Ceará.

G1

Selecionamos para você