“Só Deus ou o povo para me tirar da cadeira” afirma o presidente Jair Bolsonaro

0
64
“Só Deus ou o povo para me tirar da cadeira” afirma o presidente Jair Bolsonaro
“Só Deus ou o povo para me tirar da cadeira” afirma o presidente Jair Bolsonaro

Durante uma entrevista coletiva concedida a jornalistas em Brasília, nesta sexta-feira (22), o presidente da República, Jair Messias Bolsonaro afirmou que existem alguns campos da sociedade que estão empenhados em tentar retirá-lo da presidência do Brasil.

A declaração foi dada enquanto o Chefe de Estado falava acerca das ações de isolamento da população no combate à Covid-19. De acordo com ele, as pessoas estão empobrecendo por decorrência da impossibilidade de exercerem a sua atividade trabalhista. Ainda segundo o mandatário, as ações não surtiram o efeito esperado, e com isso estão tentando utilizar a crise gerada para tentar dá-lhe um golpe de Estado.

“Essa política [de isolamento social] não deu certo, está nos tornando pobre. Essa é a herança que estamos tendo, porque uma parte resolveu, através da economia, tirar o presidente da República da cadeira dele. Mas só me tira da minha cadeira dois entes: Primeiro Deus e depois o povo” declarou

O presidente também afirmou que vem tentando dar sempre o seu melhor, e disse que sua administração não possui nenhuma denúncia de corrupção até o momento, lembrando de governos anteriores que passaram pelo Planalto.

 “Eu procuro doar o melhor de minha pessoa. Sei das minhas limitações, tanto é que o Paulo Guedes [ministro da Economia] é o cara da finança. Um governo que, embora possua poucos recursos, não tem acusação de corrupção. Se tiver, vamos para o pau, na jugular do cara” afirmou ele

Jair também fez questão de salientar que sua gestão tem como base a crença em Deus.

“Um governo que está trazendo esperança para as pessoas. Uma gestão que crê em Deus. Passou a ser crime agora ser cristão no país. Está na Constituição o que é ser família. O estado é laico, porém, eu sou cristão. E respeito todo mundo” finalizou

Com a informação: Pleno News

Deixe uma resposta