Sindicato afirma que cerca de 60% das revendedoras de gás de cozinha estão desabastecidas na Paraíba

O presidente do Sindicato das Revendedoras de Gás de Cozinha da Paraíba (Sinregás), Marcos Antônio Bezerra, divulgou um alerta sobre desabastecimento. Segundo ele, cerca de 60% das 1.600 revendas do estado já estão desabastecidas. O problema, ainda conforme o órgão, não tem uma previsão para ser solucionado.

O Sinregás informou que a falta dos produtos está relacionada a uma queda nos lotes que têm chegado no Porto de Suape, em Pernambuco. Segundo Marcos Antônio, o calendário de recebimento está em dia, mas a última entrega teve um déficit quantitativo, que, após a divisão entre estados do Nordeste, a quantidade que chegou à Paraíba foi insuficiente.

Foi informado, ainda, que a redução, além de causar prejuízo aos consumidores finais, gera impacto direto para o cotidiano das revendedoras. “Estamos recebendo por cota, não importa se agente encomenda uma quantidade maior, recebemos menos, apenas o que pode ser distribuído, e é insuficiente”, explicou Marcos Antônio.

Sobre as possibilidades de aumento, ainda não é possível fazer uma análise nesse sentido, mas o risco está presente a depender do tempo que pode levar até que tudo seja normalizado. Quando há risco de desabastecimento, é comum que a população procure estocar o produto. Por isso, o presidente do sindicato alertou para os cuidados:

“É importante se certificar que a revendedora é autorizada e pedir que o material seja pesado, para que não haja ainda mais prejuízo, seja financeiro ou em relação a segurança”, afirmou Marcos Antônio.

Fonte: g1 Paraíba

Foto: Reprodução/TV Cabo Branco