Setembro Amarelo: Fundac realiza ações pela valorização da vida

0
47

Durante todo o mês de setembro a Fundação Desenvolvimento da Criança e do Adolescente “Alice de Almeida” (Fundac) realiza ações para marcar o Setembro Amarelo, campanha de prevenção ao suicídio que busca trabalhar a saúde mental e valorização à vida. Serão realizadas atividades dialogadas que promovem o bem-estar biopsicossocial dos adolescentes, jovens e servidores da Fundação.

A adesão da Fundac à campanha Setembro Amarelo busca promover espaços de discussão e formação sobre “Saúde mental e valorização da vida”, no âmbito da política de socioeducação, levando conhecimento de forma objetiva e de fácil compreensão sobre o tema, despertando na comunidade socioeducativa o autocuidado, a saúde mental, e o fortalecimento da campanha de enfrentamento e combate ao suicídio no Estado da Paraíba.

De acordo com Waleska Ramalho, diretora técnica da Fundac, o projeto Setembro Amarelo visa trabalhar a valorização da vida em duas frentes, com os socioeducandos buscando a valorização da saúde mental e com os servidores por meio de oficinas de formação para o autocuidado. “O projeto marca na Fundac a institucionalização da coordenação de saúde mental, na promoção de ações e cuidados nesta área”, enfatizou.

“Tendo em vista que a saúde mental é um cuidado coletivo e necessidade de todos, no mês de setembro a Fundac vem intensificar os cuidados em saúde visando o bem estar físico, psíquico e social, tanto para os socioeducandos quanto para os servidores, abordando temáticas de forma interdisciplinar e lúdica com socioeducandos, servidores, equipe técnica, e agentes socioeducativos. Atuando assim com promoção da saúde e prevenção de danos e agravos à saúde mental”, comentou Janaína Madruga, coordenadora do eixo Saúde da Fundac.

“Paralelo ao Projeto, a equipe de saúde da Fundação vem intensificando as consultas, avaliações e acompanhamento do desenvolvimento físico, psíquico e social dos socioeducandos”, acrescentou a coordenadora do eixo Saúde da Fundac.

“Considerando a responsabilidade da Fundac em ofertar ações de cuidado e atenção à saúde mental de forma compartilhada com outras instâncias para o desenvolvimento pessoal e social dos adolescentes e jovens em cumprimento de medida nas unidades da Fundac, a proposição da ação, vem ainda consolidar a implantação da coordenação de saúde mental e dar início as ações e atividades relacionadas ao referido eixo temático”, explicou Lidiane N. Gouveia, coordenadora de Saúde Mental da Fundac.

As atividades do Setembro Amarelo estão organizadas por Unidades Socioeducativas, com apresentação de peça teatral, palestras, oficinas (através de plataforma remota) e Cine Transformar (com exibição de curtas sobre a temática). Finalizando o mês, dia 30/09, será realizado um webnário intitulado: “Saúde Mental no contexto da política da Socioeducação”.

“Dentre outras ações, o Projeto contará ainda com atividades tanto presenciais quanto remotas. As atividades presenciais englobam apresentações de peças teatrais direcionadas aos socioeducandos e equipe técnica das Unidades Socioeducativas, além de exibições do Cine Transformar”, pontuou a coordenadora de Saúde Mental da Fundac.

Já as atividades remotas contarão com oficinas de formação para servidores que seguirão o seguinte cronograma: 10/09 – Palestra “Residência artística em hospital psiquiátrico”, com a professora doutora Nara Salles, psicanalista da Universidade Federal de Pelotas; 18/09 – Palestra “…porque todo cuidado em saúde mental é coletivo!”, com o psicólogo Lucílvio Silva, da Coordenação Estadual de Saúde Mental na Paraíba; e 25/09 – Palestra “Psicologia da felicidade”, com Ms. Halline Iale, mestre em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco, especialista em Saúde Mental e graduada em Psicologia pela Universidade Estadual da Paraíba.

Secom-Pb