Serviço de achados e perdidos é opção para os forrozeiros “descuidados” durante o Maior São João do Mundo

Foto: Reprodução

Sair para se divertir e voltar para casa com o transtorno de ter perdido algum objeto ou documento não é um problema incomum entre os frequentadores do Parque do Povo. Não por acaso está instalado na cidade cenográfica um ponto de Achados e Perdidos, para auxiliar, digamos, aquele forrozeiro que é um pouco mais descuidado.

O serviço é oferecido pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) que centraliza em um ponto fixo todos os objetos perdidos e encontrados dentro do Parque do Povo. O trabalho foi iniciado desde a abertura da festa e vai permanecer até o encerramento do evento, no dia 10 de julho.

A dinâmica é muito simples: os objetos perdidos que são recuperados e entregues aos profissionais da Semas são catalogados e ficam aguardando que o dono se apresente para buscá-los de volta. Para que seja feita a retirada, é preciso que a pessoa também preencha um cadastro em que se responsabiliza e se identifica como dono daquele objeto. Durante esses primeiros dias de Maior São João do Mundo, já foram encontrados documentos como Carteira de Identidade, Carteira de Habilitação e até dentadura.

O “Achados e Perdidos” está localizado na parte inferior do Quartel General do Forró, dentro da réplica dos Correios, perto da também da Catedral de Nossa Senhora da Conceição e da fogueira gigante. Fica a dica: se você perdeu algum objeto no Maior São João do Mundo, ainda pode ter uma chance de recuperá-lo, no “Achados e Perdidos”.

Fonte: Codecom/Prefeitura de Campina Grande