Segundo Guedes, crédito a pequenas empresas de até R$ 30 bi pode ser liberado na pandemia

0
138

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou medidas de apoio ao setor privado diante do impacto causado pela pandemia de coronavírus. Guedes falou sobre a novidade durante audiência pública virtual da comissão temporária do Senado, encarregada de tratar dos assuntos relacionados à crise de Covid-19 no país.

Segundo o chefe da pasta econômica, o governo segue atuando para garantir meios às micro e pequenas empresas captarem recursos nos bancos por meio de ações voltadas ao crédito com taxas de juros reduzidas. O ministro citou a ideia de utilizar recursos que sobraram do Fundo Garantidor de Investimentos (FGI).

Algo entre R$ 3 bilhões e R$ 4 bilhões em garantia do fundo público possibilitariam um acesso ao crédito na faixa de R$ 20 bilhões e R$ R$ 30 bilhões pelos pequenos negócios, mais afetados economicamente em razão da necessidade do isolamento social.

“Estamos em cima disso. Com a renovação do Pronampe (Programa de Apoio a Micro e Pequenas Empresas), usando recursos que não foram usados do FGI, calculamos que com R$ 3 bilhões a R$ 4 bilhões, conseguimos mobilizar entre R$ 20 bilhões e R$ 30 bilhões para ajudar pequenas e médias empresas”, declarou Guedes aos senadores.

Leia ainda: Guedes não descarta auxílio de R$ 600, mas privatizações são pedidas em contrapartida