Secretaria de Saúde Municipal registra queda no número de contaminados com ISTs

0
127

O número de pessoas notificadas com uma dos tipos de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), de 2019 para 2020, caiu 50,3%, em João Pessoa. Os dados são do Sistema de Informações de Agravos de Notificação (Sinan) e foram divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Mesmo com a baixa nas ocorrências, os profissionais de saúde fazem ressalvas quanto à realidade de infectados, uma vez que muita gente pode ter deixado de procurar os serviços de testagem e tratamento especializado na rede municipal, por dificuldade de mobilidade, durante o período de isolamento social, em decorrência da pandemia do Coronavírus.

Mesmo durante a pandemia os serviços de referência da rede municipal de saúde de João Pessoa para tratamento de ISTs continuaram funcionando. No entanto, a procura foi atípica, conforme explica a chefe da Seção de IST/AIDS, Iris Mariano Barros. “Ou porque os hospitais de referência estavam sobrecarregados ou houve diminuição da procura por conta das medidas de isolamento social propostas, e a priorização do atendimento às pessoas acometidas pela Covid 19”, disse.

Os dados do Sinan trazem notificações dos casos de HIV/Aids (adultos e gestantes), Sífilis (gestantes), Sífilis congênita e hepatites virais. No caso da Sífilis, o percentual de redução da contaminação pela bactéria causadora da doença foi maior entre as gestantes (-38,2%), passando de 280, em 2019, e 173, em 2020. Ainda com relação às gestantes, a contaminação por HIV/Aids aparece com cenário oposto, registrando aumento de 50%, passando de 22 notificações, em 2019, para 33, em 2020.

Com relação às notificações de HIV/Aids (Adulto) e hepatites virais, a redução dos números chega a quase 88,4%%, em 2019 foram apresentados 139 notificações, e em 2020, apenas 16 transmissões, bem diferente do caso das gestantes infectadas.

Diante deste contexto adverso, ela diz que a equipe está revendo todo o trabalho. “Esse ano estamos buscando melhorar essa situação dos dados e do sistema de informação. Mas, na realidade, o que apresentou é algo que de uma maneira geral sofreu um impacto muito forte depois da pandemia”, avalia Iris Maria.

A Secção de IST/AIDS é o setor responsável pela Política de Infecções Sexualmente Transmissíveis e Distribuição de Preservativos do município. A população pode ligar para o telefone 3214.7942 para maiores esclarecimentos sobre testagem, orientações e distribuição de preservativos.

Preservativos – As infecções transmitidas por relação sexual são causadas por mais de 30 vírus e bactérias através do contato, sem o uso de camisinha, com uma pessoa que esteja infectada. A Secretaria Municipal de Saúde(SMS), através da coordenadoria de DST/AIDS, mantém e fortalece a cada dia a política pública de distribuição de preservativos nas Unidades Básicas de Saúde da Família (USFs), Policlínicas Municipais e nos SAE/CTA-JP.

Lucas Veloso, coordenador do CTA/Aids, chama a atenção para o uso do preservativo. “Ainda é o método mais seguro e eficaz na prevenção do HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, mas também previne a gravidez não planejada”, acrescenta Lucas, que alerta também para os cuidados com a conservação do produto, observando possível violação e validade. Ele lembra que os preservativos masculinos e femininos estão disponíveis à população nas Unidades de Saúde da Família(USF).

Testagem – A SMS oferece diariamente aos usuários o serviço de testagem rápida para HIV/Aids e outras IST como sífilis, hepatites B e C. Além das unidades de saúde da família e policlínicas municipais, o serviço também é realizado pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (SAE/CTA-JP).

No momento, os testes rápidos acontecem diariamente de segunda-feira à sexta-feira, no horário de 7 às 12h30. A previsão é que em meados do mês de fevereiro, a testagem ocorra manhã e tarde, como era antes da pandemia. Para ter acesso aos serviços do CTA, o usuário pode ser encaminhado pelas Unidades de Saúde da Família (USF) ou por demanda espontânea, indo diretamente ao local. O CTA funciona no prédio da Policlínica Municipal de Jaguaribe, localizada na Rua Alberto de Brito, s/nº.