Secretaria de Meio Ambiente retoma projetos de ampliação e recuperação dos parques

0
160

A Secretaria de Meio Ambiente (Semam) de João Pessoa está atuando, nos primeiros quinze dias da nova gestão, com foco no levantamento das condições dos parques públicos da cidade, atenta ao patrimônio ambiental. Também está sendo verificada a situação do Viveiro Municipal de Plantas Nativas, onde são produzidas as mudas de árvores utilizadas na arborização urbana.

“Nesses primeiros quinze dias da nova gestão, estamos visitando os parques da cidade, retomando projetos para ampliação e recuperação das áreas verdes, com elaboração de planos de uso. É uma forma de garantirmos qualidade de vida para a população, que encontra, nos parques públicos, área verde para lazer, descanso, contemplação da natureza e prática de atividades físicas”, ressaltou o secretário de Meio Ambiente, Welison Silveira.

Mata Atlântica – Situada numa área de Mata Atlântica, nosso principal bioma, João Pessoa tem atualmente 3.439 hectares de áreas de remanescentes vegetais. O município apresenta uma cobertura vegetal de 30,67%, com uma média de 47,11m² de área verde por habitante.

Parques – A cidade tem seis áreas de parques. São elas: Parque Lauro Pires Xavier, entre o bairro Treze de Maio e Tambiá; Parque Cabo Branco, situado na área do bairro Cabo Branco; Parque Ecológico Augusto dos Anjos, em Gramame; Parque Ecológico Jaguaribe, entre as Avenidas Ministro José Américo de Almeida e Epitácio Pessoa; Parque da Lagoa Solon de Lucena, no Centro; e Parque Zoobotânico Arruda Câmara, Bica, no Roger. A Bica é considerada um dos parques mais antigos da cidade, tendo sido inaugurado em 1922. Com aproximadamente 26,8 hectares, o espaço verde tem hoje uma flora relativamente diversificada.

Crimes ambientais – As equipes da Divisão de Fiscalização (Difi) da Semam também já estão atuando em parceria com Cagepa e Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) do município para coibir o lançamento de esgoto clandestino nas galerias pluviais, onde devem passar apenas água da chuva.

Já foi feita uma primeira ação, no lançamento do projeto ‘Praia Limpa’ e cabe à Semam a função de aplicar as multas e notificações a partir do trabalho da Seinfra e Cagepa, que detém os equipamentos que localizam os possíveis esgotos clandestinos.