Ricardo Lewandowski é o “Polaco” nos e-mails da Odebrecht — diz Marcelo Odebrecht

0
179

De acordo com informação da Revista Crusoé, Marcelo Odebrecht teria dito durante delação premiada que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, era conhecido como “Polaco” nos e-mails da Odebrecht.

Segundo a revista, quando os procuradores da Procuradoria-Geral da República (PGR) indagou a Marcelo acerca do assunto, ele espondeu que Lewandowski era chamado como “Polaco” pelos executivos da empreiteira, além de ser uma figura próxima de Lula, mais do que Dias Toffoli, poderia ajudá-los com outros “temas”.

“A gente sempre tentou ou especulou que o Lewandowski poderia ajudar a gente em vários temas, porque todo mundo sabe que se tem uma pessoa que é próxima do Lula, dos ministros (do STF), é o Lewandowski. Na nossa avaliação o Lewandowski era até mais próximo do Lula do que o próprio Dias Toffoli. Mas nunca…”, diz Marcelo em trecho da delação para a PGR.

“Mas vocês tentaram alguma coisa?”, questionou um dos procuradores.

E Marcelo respondeu:

“Não. Não com o Lewandowski. O que se dizia era que o padrinho do Lewandowski, a pessoa da relação dele, era o Luiz Marinho (ex-ministro, ex-prefeito de São Bernardo do Campo e amigo de Lula). Então nós tivemos ‘n’ contatos, eu não pessoalmente, mas o nosso pessoal teve ‘n’ contatos com o Luiz Marinho… Alexandrino (Alexandrino Alencar, ex-executivo da empreiteira) principalmente… para falar sobre essa questão do Lewandowski, para várias coisas. Mas eu nunca soube que nada andou. Eu nunca soube, assim, de nenhuma conversa de fato com o Lewandowski”.

“Um investigador faz a ressalva: “E não foi identificado nada. Que fique bem claro”. Marcelo, então, volta a mencionar a tentativa de aproximação e diz acreditar que o objetivo não foi atingido. “A gente sempre especulava que o Lewandowski poderia ajudar, mas nunca acho que a gente conseguiu chegar nisso”