Review de ‘Super Mario 3D World + Bowser’s Fury’

0
118

Apesar de não ter vendido tanto quando a Nintendo esperava, o Wii U foi um console que trouxe alguns dos jogos mais memoráveis da empresa. Esse é o caso de ‘Super Mario 3D World’ que chega em um pacote remasterizado para o Switch com a adição de um título inédito.  

‘Super Mario 3D World + Bowser’s Fury’ oferece aos jogadores o título já visto no Wii U com algumas melhorias, além de uma aventura nova e bastante interessante, que pode mostrar as intenções da Nintendo para o futuro do encanador bigodudo.  

Separação de jogos: ‘Super Mario 3D World’ e ‘Bowser’s Fury’

Antes de falar da história de cada um, é importante deixar claro que os dois jogos presentes neste lançamento apresentam histórias distintas, sem qualquer ligação. Por isso, não é necessário ter jogado um dos games para entender o outro.  

Isso, inclusive, é traduzido na forma como a aventura é escolhida. A partir do menu inicial, é possível escolher iniciar ‘Super Mario 3D World’ ou ‘Bowser’s Fury’. O jogador é livre para decidir por qual título começar.  

História 

‘Super Mario 3D World’ apresenta uma história bastante simples – característica já comum nos jogos do Mario. Aqui, Bowser sequestrou um bando de fadas e as aprisionou nos mundos pelos quais Mario percorre. Cada uma em um castelo que o encanador deve invadir e vencer os perigos.  

Já em ‘Bowser’s Fury’, o icônico vilão fica fora de controle quando é infectado por uma espécie de tinta maligna. Isso faz com que ele assuma um tamanho colossal e ameace todo um arquipélago, local em que o jogo se passa.  

Mario pode enfrentar Bowser diretamente em alguns momentos de ‘Bowswer’s Fury’. Foto: Nintendo

Para resolver a situação, o filho do vilão, Bowser Jr., chama Mario e pede que ele o ajude a salvar o pai. É aí que a aventura começa e o jogar assume o papel do encanador para deixar seu maior vilão menos perigoso.  

O interessante aqui é que, durante toda a aventura, Bowser Jr. é coadjuvante, ajudando Mario em diversas situações. Essa adição torna tudo mais interessante, já que o filho do vilão pode ser controlado por um amigo, em um esquema de jogo em dupla.  

Mecânicas 

Por se tratar de um jogo remasterizado, ‘Super Mario 3D World’ apresenta algumas mecânicas ultrapassadas para a franquia. Isso porque, nos títulos mais recentes, os jogadores têm total controle sobre a câmera do personagem, coisa que não acontece.  

No entanto, isso se deve ao fato de que o título flerta bastante com os títulos clássicos do Mario, ao explorar bastante um híbrido entre situações em 2D com cenários tridimensionais.  

Fases misturam elementos 2D e 3D. Foto: Nintendo

Além disso, todas as mecânicas clássicas estão presentes. Os cogumelos, flores de fogo e a roupa tanooki estão de volta. Mas há a adição de novidades, como as cerejas – que “clonam” Mario, fazendo com que o jogador tenha de controlar dois personagens simultaneamente.  

Porém, a adição mais interessante é a roupa de gato, que faz com que Mario corra mais rápido pelos cenários e escale temporariamente algumas paredes, dando mais dinâmica e variedade às fases.  

Por fim, outros elementos clássicos ainda estão presentes, como é o caso das moedas – que, quando o jogador coleta 100, ganha uma vida extra -, tempo limitado e vidas contadas.  

‘Bowser’s Fury’

No entanto, o grande destaque do pacote está em ‘Bowser’s Fury’. O título é um grande exemplo de um Mario moderno: visão em terceira pessoa e controle total da câmera. Esquema bastante semelhante do que foi visto em ‘Super Mario Odyssey‘.  

Roupas de gato são parte fundamental da exploração por ‘Bowser’s Fury’. Foto: Nintendo

Desde o início, o jogador tem total acesso a todos os locais – exceto áreas específicas, cobertas pela mesma tinta que vitimou Bowser. O interessante a se observar aqui – e que é um recurso bastante importante para progredir no título – é que tudo ganhou características felinas.  

Inimigos, personagens secundários e até elementos de figuração ganharam orelhas de gato. Coisa que, logo de cara, faz com que a gente perceba que a roupa felina terá um papel importante na narrativa. E isso se confirma em alguns momentos, em que a vestimenta é imprescindível para progredir na aventura.  

Ameaça de Bowser 

Em ‘Bowser’s Fury’, Bowser é uma ameaça constante. Isso porque, durante toda a jogatina, que tem cerca de 5 horas de duração, o vilão fica visível no cenário do arquipélago. Durante momentos específicos, ele é responsável por uma tempestade e pelo lançamento de bolas de fogo em todo o cenário.  

Bowser é responsável por lançar bolas de fogo constantemente contra Mario. Foto: Nintendo

Para combatê-lo, no entanto, Mario pode usar os Giga Bells, verdadeiros sinos gigantes que deixam o personagem do mesmo tamanho do vilão. É neste momento que há um verdadeiro duelo de titãs, em que Mario e Bowser se enfrentem em batalhas épicas – e que são bastante interessantes.  

Infelizmente, em alguns momentos, isso torna-se repetitivo, já que as batalhas não são necessariamente complicadas, mas sim seguem o padrão em que basta decorar o padrão de ataque do vilão para se dar bem.  

Design de fases

Uma das coisas pelas quais os jogos do Mario são famosos diz respeito aos cuidados que a Nintendo tem com a variedade das fases. E isso não é diferente com este lançamento.  

É bastante comum que algumas mecânicas, obstáculos e ferramentas sejam utilizadas uma vez e em uma fase específica. Isso faz com que os jogos não sejam repetitivos e o fator replay seja constante, principalmente em relação aos colecionáveis espalhados pelos cenários.  

Há faser com mecânicas únicas e variadas. Foto: Nintendo

Além disso, como é marca registrada dos games do personagem, todos os níveis são bastante coloridos e interativos. O que rende elogios à equipe responsável, já que mostra uma preocupação acima do normal para criar uma experiência única para os jogadores.  

Mudanças em relação à versão de Wii U 

Como citado, ‘Super Mario 3D World’ é uma versão remasterizada do lançamento de mesmo nome para Nintendo Wii U. Por isso, a Nintendo quis colocar atrativos para justificar a compra. Agora, além do personagem andar mais rápido, há algumas melhorias gráficas no game e a opção de multiplayer.  

Os jogadores podem terminar a aventura com mais três amigos ao mesmo tempo. A experiência pode ser caótica, já que os cenários não são tão grandes para suportar esse número de jogadores simultâneos, mas torna a experiência muito divertida.  

Conclusão 

‘Super Mario 3D World + Bowser’s Fury’ é um jogo obrigatório não só para os fãs de Mario, mas também para quem procura títulos para se divertir com os amigos.  

Apesar de ser um jogo remasterizado com preço de lançamento, o game tem um bom custo-benefício, principalmente se considerarmos a adição de ‘Bowser’s Fury’, que é inédito, ao pacote.  

Jogadores podem desbravar a aventura com mais três amigos. Foto: Nintendo

O jogo foi lançado em 12 de fevereiro exclusivamente para Nintendo Switch e pode ser adquirido em mídia digital a partir da eShop brasileira ou revendedores autorizados por R$ 299.  

Para esta análise, a Nintendo enviou ao Olhar Digital uma cópia do game.