Radar espacial capta imagem da Lua para proteger a Terra

0
86

Espao

Redação do Site Inovação Tecnológica – 02/02/2021

Imagem de radar da regio onde a Apolo 15 pousou em 1971, com resoluo de 5 metros. A formao que lembra uma cobra o Hadley Rille, um resqucio de atividade vulcnica antiga. A cratera no topo, ao lado do canal, chamada de Hadley C e tem cerca de 6 quilmetros de dimetro.[Imagem: NRAO/GBO/Raytheon/NSF/AUI]

Radar espacial

Astrnomos e engenheiros deram um passo decisivo para tornar o radar uma ferramenta de observao espacial de alta resoluo.

Os radares j vm sendo usados para observar asteroides e outros pequenos corpos celestes que se aproximam da Terra, mas seu papel na defesa espacial tem sido limitado por imagens pouco claras e o pequeno alcance.

Para tentar superar essas deficincias, a equipe do Observatrio Nacional de Radioastronomia, nos Estados Unidos, transformou a antena do maior radiotelescpio reposicionvel do mundo – o Observatrio Green Bank – em uma antena de transmisso de sinais de radar.

Para receber os sinais de volta, a equipe usou o telescpio virtual VLBA, que simula um telescpio do tamanho da Terra – foi ele o responsvel por fazer a primeira foto de um buraco negro.

O resultado foi impressionante: uma imagem do local de pouso da Apolo 15 na Lua, com um nvel de detalhamento inesperadamente elevado.

Radar espacial capta imagem da Lua para proteger a Terra

Antenas que formam o sistema de interferometria de base longa, funcionando conjuntamente como uma enorme antena, para receber os sinais de radar. [Imagem: NRAO/AUI/NSF]

Radar de 500 kW

Embora seja o resultado de um trabalho de dois anos, o teste foi apenas uma prova de conceito, abrindo caminho para o projeto de um transmissor de radar mais poderoso para o telescpio.

Ainda mais energia permitir a deteco e a construo de imagens de pequenos objetos que passam nas cercanias da Terra, alguns com risco de impacto.

Mas os resultados alcanados j deixaram os astrnomos confiantes de que podero fazer imagens de luas orbitando outros planetas e, desta forma, muitos outros detritos no Sistema Solar.

O plano desenvolver um sistema de radar de 500 quilowatts de potncia, o que teoricamente o tornar capaz de gerar imagens de objetos no Sistema Solar com detalhes e sensibilidade sem precedentes, incluindo corpos to distantes quanto as rbitas de Urano e Netuno.

“Este projeto abriu uma nova gama de recursos,” disse o professor Tony Beasley, diretor do Observatrio Nacional de Radioastronomia. “J participamos de importantes estudos de radar do Sistema Solar, mas transformar o GBT [Green Bank Telescope] em um transmissor de radar planetrio dirigvel expandir muito nossa capacidade de buscar novas linhas de pesquisa intrigantes.”

Seguir Site Inovação Tecnológica no Google Notícias

Outras notcias sobre:

Mais tópicos