Quanto rende R$ 500 na conta do Nubank com a Selic a 2,75%?

0
106

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu no mês de março de 2021 subir a meta da taxa básica de juros (Selic) de 2% para 2,75%. Na prática, isso significa que os títulos públicos indexados à ela, bem com aplicações em renda fixa, passaram a oferecer uma remuneração/rendimentos maiores.

Em linhas gerais, a Selic representa a taxa de juros básica da economia, utilizada pelo Banco Central, sobretudo, para controlar a inflação e movimentar a economia. Ela funciona como uma referência para os setores financeiros brasileiros, sendo redefinida a cada 45 dias. Durante as decisões, ela pode aumentar ou diminuir.

Leia ainda: Como aumentar o limite do cartão Nubank? Confira a dica infalível

Neste caso, quando há o aumento da Selic, a economia desacelera. Em contrapartida, com a taxa de juros básica baixa, a economia acelera. Isso afeta diretamente as principais operações financeiras do país, incluindo aquelas voltadas ao Tesouro Direto e renda fixa, sendo essencial ficar atento as suas mudanças.

Como fica a conta do Nubank com a mudança da Selic?

Atualmente, o dinheiro depositado na conta do Nubank conta com rendimento de 100% do CDI, um indicador que chega próximo à Selic. Isso se dá também para quem decide adquirir os RDBs do Nubank.

Se houver a queda da Selic, os rendimentos da conta também caem, se houver aumento, eles sobem. A regra simples também se aplica à caderneta de poupança, que possui rendimentos mensais ainda menores se comparada à conta do Nubank.

Em outras palavras, depositar na conta do Nubank continua valendo mais a pena do que deixar o dinheiro aplicado na poupança. Veja o exemplo a seguir utilizando como exemplo a quantia de R$ 500 e taxa Selic a 2,75%:

  • Investimento inicial na conta do Nubank: de R$ 500;
  • Resgate: depois de 2 anos;
  • Quanto rende: R$ 526,85 (valor bruto) e R$ 522,82 (após descontos do Imposto de Renda);
  • Total de rendimentos obtidos: R$ 22,82 (líquido).

Por tudo isso, é importante destacar que esses valores não são uma garantia de rentabilidade futura, sendo apenas uma estimativa projetada na taxa CDI para o período em que o dinheiro permanecer investido. Ademais, os valores podem alternar caso ocorram depósitos mensais pelo investidor.