Prova de vida do INSS é obrigatória para brasileiro no exterior? Descubra aqui!

0
62

A prova de vida para segurados do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) é obrigatória para brasileiros que vivem no exterior? A resposta para essa pergunta é simples: sim. Mesmo para quem vive fora do Brasil ou está passando um tempo longe do país, é possível cumprir a exigência do INSS. A prova de vida é um procedimento que visa comprovar que o segurado está vivo e em condições de continuar recebendo seu benefício.

Com a entrada da Portaria 1.062/2020, tornou-se possível a realização desse procedimento através de biometria facial, via internet, por meio do aplicativo MEU INSS. Com a ferramenta em mãos, basta que o beneficiário realize seu cadastro e faça o reconhecimento facial com a câmera de um celular.

O procedimento é o suficiente para comprovar vida e exclui a necessidade do segurado comparecer pessoalmente ao INSS.

Outras opções para prova de vida

Para quem não deseja ou não pode adotar a biometria facial, são disponibilizadas outras opções para realizar a prova de vida. Elas preveem o envio da documentação exigida pelo Instituto por meio de um dos seguintes canais:

  • Agência de Acordos Internacionais responsável pelo acordo com o país de residência do beneficiário (endereços disponíveis no Anexo da Resolução nº 295/PRES/INSS);
  • Coordenação-Geral de Pagamentos e Gestão de Serviços Previdenciários – CGPGSP da Diretoria de Benefícios (para residentes de países com os quais o Brasil não possui Acordo Internacional de Previdência);
  • Portal online MEU INSS (opção vinculada ao envio dos documentos em original).

Benefícios da biometria facial

A biometria facial é, sem dúvida, a maneira mais simples e prática de realizar a prova de vida. Isso porque ela pode ser feita de forma rápida, apenas usando um aparelho celular, além de dispensar o envio de documentos.

Para fazer o cadastro no aplicativo MEU INSS, será preciso confirmar dados pessoais e números de documentos. O procedimento de confirmação visa oferecer mais segurança ao processo de prova de vida.

Leia mais: INSS: Veja a partir de quando começa a obrigatoriedade da prova de vida