Projeto do IFPB oferta cursos profissionalizantes para mulheres em situação de vulnerabilidade social

O Instituto Federal da Paraíba (IFPB) publicou edital ofertando 480 vagas em cursos profissionalizantes para mulheres em situação de vulnerabilidade social. Os cursos serão aplicados de forma presencial, com carga horária de 160 horas e duração de até quatro meses.

  • Confira o edital

As inscrições para os cursos serão iniciadas nesta terça-feira (15) e estão abertas até 23 de março, e devem ser feitas de forma presencial, em cada campi com vaga disponível, sendo ofertados nos municípios de Areia, Cabedelo, Cabedelo Centro, Esperança, Guarabira, João Pessoa, Monteiro, Patos e Pedras de Fogo [confira o endereço de cada campi], e as inscrições são gratuitas.  

No dia 28 de março, a instituição irá disponibilizar o resultado preliminar das candidatas selecionadas para os cursos ofertados. Entre 5 e 7 de abril serão abertas as matrículas em cada curso para as candidatas selecionadas.

Podem participar dos cursos profissionalizantes mulheres quilombolas, marisqueiras, indígenas, agricultoras e que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, que estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental e/ou médio, ou que não tenham escolaridade.

O objetivo do projeto é desenvolver ações de qualificação profissional de mulheres que vivem em situação de  vulnerabilidade social, contribuindo na ampliação das possibilidades de geração de trabalho e renda, oportunizando as mulheres na conquista de sua autonomia econômica, política, social e psicológica e na elevação de sua autoestima e melhoria de suas condições de vida.

Serão classificadas as candidatas por ordem crescente de inscrição até o número limite de vagas oferecidas. Será destinado o valor de R$ 10 por dia de aula frequentado, com o objetivo de auxiliar as mulheres no suprimento das despesas decorrentes da realização dos cursos, como alimentação e auxílio transporte, assegurando o acesso, a permanência e o êxito na conclusão dos cursos.

Fonte: Jornal da Paraíba

Foto: Divulgação/IFPB