Professor da Prefeitura de João Pessoa leva sua música para alegrar pacientes e funcionários de hospital

0
83

Com o objetivo de levar alegria e conforto para pacientes e profissionais de saúde neste momento complicado da pandemia de Covid-19, o professor de música da Prefeitura de João Pessoa, Alan Araújo, vem desenvolvendo um lindo trabalho no Hospital Universitário Lauro Wanderlei (HULW). Uma vez por semana, o profissional tem percorrido as alas da unidade de saúde com seu saxofone levando sua música para entreter a todos que estão no hospital.

“Música é sentimento, ela tem esse poder de mexer com nossos sentimentos. Quando a gente está triste, coloca uma música e quando está alegre da mesma forma. Então a música é diretamente ligada aos nossos sentimentos. Nesses espaços, procuro selecionar um repertório que traga uma mensagem de esperança, que fale em Deus. Nesses momentos as pessoas estão mais suscetíveis emocionalmente, então a música entra para alegrar as pessoas, para trazer um conforto”, explicou.

O trabalho voluntário do músico foi iniciado no dia 08 de março, data em que é comemorada o Dia Internacional da Mulher. Na ocasião, Alan foi para prestar uma homenagem às profissionais. No entanto, o feedback da ação foi tão positivo, que desde então, uma vez por semana, o professor tem ido ao HU tocar seu saxofone.

“Tem sido muito legal, sobretudo para mim. O sentimento é de gratidão de você saber que todo mundo pode contribuir com alguma coisa. É uma ação tão simples, mas que tem tido um resultado muito bom pelo feedback que recebo. Eu vejo de forma positiva. Eu estou doando, mas, com certeza, eu estou recebendo muito mais em troca”, contou Alan.

Formado em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Alan tem especialização em Educação Musical e Mestrado em Música. Efetivo da Prefeitura de João Pessoa há seis anos, o profissional atualmente é diretor administrativo na Escola Municipal de Ensino Fundamental Augusto dos Anjos, no bairro do Cristo Redentor. Agora, o músico deseja levar a ação para outros hospitais de João Pessoa.

O início – Segundo Alan, a ideia de tocar no hospital surgiu durante a pandemia, mas antes, ele desenvolveu outras ações. Com o isolamento social, o músico recebeu convites para tocar em prédios residenciais. Como a resposta das pessoas foi muito positiva, ele começou a tocar na escola onde trabalha, no Cristo Redentor.

“Comecei a tocar na escola onde trabalho uma vez por semana, enquanto entregávamos as quentinhas com a alimentação para nossos alunos. A resposta também foi muito positiva, me incentivando a fazer algo mais. Depois disso, tive a ideia de tocar no hospital. Espero continuar levando minha música para alegrar mais pessoas”, contou.

Segurança – Com o intuito de seguir todos os protocolos de prevenção à Covid-19 enquanto toca, Alan solicitou a uma costureira a produção de uma máscara com zíper na boca, para poder tocar seu saxofone e ao mesmo tempo seguir protegido do coronavírus. Além disso, segue todas as outras normas de distanciamento e faz uso de álcool em gel.