Procon-PB divulga balanço das ações de 2018 e atinge recorde em atendimentos

0
18

A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor da Paraíba (Procon-PB) divulgou nesta quarta-feira (2) o balanço geral do ano de 2018, com base nos dados obtidos no Sistema Nacional de Defesa do Consumidor (Sindec) e do Controle Geral de Atendimentos. Ao todo, o Procon-PB atendeu 26.690 consumidores, tendo solucionado os casos de 14.004 deles em atendimentos preliminares por meio de um contato via linha direta com os fornecedores, resolvendo imediatamente a demanda dos consumidores.

Durante 2018, foram registradas 8.700 reclamações, gerando assim 8.913 audiências de conciliações e 3.520 processos de fiscalizações. Além disso, há os 5.228 atendimentos realizados durante os dois Mutirões de Renegociação de Dívidas, o primeiro ocorrido no período de 26 de março a 6 de abril de 2018 e o segundo de 3 a 7 dezembro do mesmo ano, totalizando assim 31.918 atendimentos em todo Estado da Paraíba; correspondendo um crescimento de 37,20% em comparação ao ano de 2017 que somou 20.029 atendimentos.

Segundo a superintendente do Procon-PB, Késsia Cavalcanti, os números só aumentaram devido a maior visibilidade e a confiança dos consumidores para com o órgão. “A razão significativa nesses números reflete a maior visibilidade e divulgação do serviço que vem sendo prestado por esta Autarquia em parceria com o Governo do Estado da Paraíba. A cada dia buscamos exercer com excelência um atendimento eficaz e de qualidade a toda população paraibana”, enfatizou.

Késsia falou ainda das ações do órgão que no ano de 2018 foram realizadas 262 pesquisas de preços, sendo 159 apenas referentes a combustível. “As pesquisas servem para nortear o consumidor na hora de escolher o melhor preço e o Procon-PB realiza várias pesquisas para facilitar a vida do consumidor”, explicou a superintendente. Entre as ações, se destacam as 23 operações especiais de fiscalização, como Operação Verão, Operação Volta Às Aulas, a Operação Ma Chérie, Black Friday entre outras.

Outro ponto a ser destacado são as várias ações no âmbito de educação para o consumo e palestras junto a fornecedores. “Além dos mutirões, pesquisas e fiscalizações, realizamos também vários trabalhamos de educação, como a Gincana Paraíba de Educação Para o consumo, a fiscalização Mirim com alunos e o projeto fornecedor consciente, consumidor contente em que consiste nas palestras de informações dos direitos do consumidor junto aos fornecedores”, concluiu Késsia.

As empresas mais demandadas por atendimento e reclamação foram de telefonia, empresas de serviços essenciais e varejo. Todos os números equivalem ao período compreendido entre 1º de janeiro até 28 de dezembro de 2018. Dúvidas ligue 151 ou acesse as redes sociais do Procon-PB.