Prefeitura de João Pessoa destaca participação feminina no serviço público

0
140

Em 1934, a Assembleia Constituinte garantiu o princípio da igualdade entre os sexos, a regulamentação do trabalho feminino, a equiparação salarial e o direito ao voto. De lá para cá, muita coisa mudou para melhor. No serviço público, as mulheres representam 55% do funcionalismo federal, estadual e municipal, de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na Prefeitura de João Pessoa, essa realidade é ainda mais abrangente, as mulheres representam um percentual de 62,38%. São 16.675 em um total de 26.733 servidores atualmente.

Como afirma o secretário de Administração Valdo Alves, a Prefeitura conta com um corpo técnico feminino extremamente qualificado, que usa de sua capacidade, garra e inteligência para prestar o melhor serviço possível à população. “É fundamental termos mulheres em espaços de destaque e aqui na Prefeitura temos não só grandes representantes em cargos de comando como secretárias de Habitação e Educação, por exemplo, mas também em todos os setores fazendo um grande trabalho” pontuou.

O destaque da atuação feminina no serviço público municipal, por exemplo, está presente na valorização das agentes de mobilidade urbana de João Pessoa. De acordo com o superintendente George Morais, a Prefeitura demonstra seu apreço pelo trabalho feminino. “No Mês da Mulher, demonstramos nossa admiração por estas mulheres, que além de cumprirem o papel de agentes de mobilidade com louvor, também são mães, avós, donas de casa, esposas, atletas, ciclistas, motociclistas, enfim, elas literalmente cuidam do trânsito e são parte integrante dele”, enalteceu o superintendente.

Atualmente, a Semob-JP tem 32 agentes de mobilidade mulheres, elas atuam nas áreas denominadas: pontos fixos, supervisão, ciclo, moto, além de setores como, educação, sinalização, comunicação, transporte e Cott (Centro Operacional de Trânsito e Transporte).

Guarda Municipal – O efetivo de mulheres na Guarda representa 16,11%. São 92 mulheres de um total de 571 servidores. De acordo com Diana Costa, primeira chefe de gabinete da Guarda feminina desde a criação da instituição, ser mulher é um desafio. “O importante é que o papel a ser ocupado por cada uma de nós possa ser uma escolha livre e consciente, e não uma obrigação. Ser mulher é um desafio de escolher ser quem e o que quiser”, comentou.

Emlur – Na Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), o efetivo total é de 1.202, sendo 429 mulheres. Segundo dona Carmonisa Silva, a dona Carmô, de 62 anos, servidora há 23 anos como pintora, trabalhar na Prefeitura é uma realização.

“Acho que a mulher tem capacidade de fazer o que ela quiser. Eu comecei aos 12 anos, pintando carrinhos de madeira que meu pai fazia. Hoje eu sou profissional, já fiz várias capacitações, sou pintora aqui na Emlur há 23 anos e ministro oficinas. Enfrentei muito preconceito na vida, mas aqui na Autarquia não. Aqui todo mundo me respeita e valoriza meu trabalho. Eu falo até pelo meu salário. Nos lugares que trabalhei, eu ganhava menos que homem. Aqui na Emlur não. Eu sou paga como qualquer um. Eu sou paga igualmente. Isso é muito importante”, frisou dona Carmô.

Sedurb – Na Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) de João Pessoa, 22% são do sexo feminino. São 143 mulheres de um total de 650 servidores. Uma dessas mulheres é Maria José Silva, que pontua sobre a valorização da mulher no serviço público. “Aqui na Prefeitura a gente percebe uma maior aplicação da igualdade de gênero. Já trabalhei na iniciativa privada e, numa empresa de 46 funcionários, apenas 4 eram mulheres. Nenhuma em cargo de chefia”, destacou. “A prefeitura de João Pessoa se preocupa com o bem-estar da mulher, promovendo cidadania e qualidade de vida”, finalizou.