Oposição prepara chapa com Lucélio na cabeça e Micheline na vice

Políticos ligados a partidos do bloco de oposição ao governo da Paraíba, como PV, PSDB e PSD, preparam-se para anunciar ainda esta semana a chapa majoritária que concorrerá ao pleito de outubro próximo. Os nomes escolhidos deverão ser o de Lucélio Cartaxo (PV), irmão gêmeo do prefeito da Capital, Luciano, para candidato a governador, doutora Micheline Rodrigues (PSDB), mulher do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, para a vice, e para senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Raimundo Lira (PSD), pleiteando a reeleição. Lucélio substituiria na chapa o irmão Luciano, que desistiu de candidatar-se reclamando da falta de unidade das oposições, aludindo à demora na promoção de um entendimento.

Ontem, em entrevista a emissoras de rádio, Romero Rodrigues acentuou que seria apoiador da chapa da oposição sem fazer qualquer condicionamento ou imposição. “Não indico e nem veto nenhum nome. Vamos tentar construir um processo e, no que depender de mim, estarei pronto para colaborar com a união das duas maiores cidades da Paraíba”, frisou. A respeito da sua posição, permanecendo na prefeitura de Campina Grande até o último dia do mandato, Romero comparou: “É diferente do “Fico” do governador (Ricardo Coutinho). Ele (o governador) ficou no cargo pelo ódio, para tentar destruir adversários; eu fiquei por amor a Campina”. O nome do deputado federal Pedro Cunha Lima, do PSDB, filho do senador Cássio Cunha Lima, esteve fortemente cogitado para encabeçar a chapa e obteve receptividade em consultas efetuadas junto a lideranças políticas de cidades do interior, mas Lucélio angariou mais simpatias, por deter suposta desenvoltura em comparação com Pedro.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, viaja a Brasília amanhã e, de acordo com versões, já deverá bater o martelo pela composição da chapa. Os caciques oposicionistas admitem que terão outro desafio após a divulgação da chapa: a manutenção do apoio do PP (Partido Progressista) na base. É que o vice-prefeito de Campina Grande e presidente estadual do PP, Enivaldo Ribeiro, chegou a afirmar que o partido está aberto para conversar com todos os pré-candidatos e que a oposição foi incompetente ao não definir com rapidez o nome para o governo do Estado. A deputada Daniella Ribeiro, filha de Enivaldo, ainda alimenta a expectativa de vir a ser aproveitada em composição majoritária como candidata a vice-governadora.