Hervázio continua líder do governo de Ricardo na Assembleia

A bancada situacionista na Assembleia Legislativa, diante da saída de suplentes e retorno dos titulares de mandatos àquela Casa, operou uma manobra para manter Hervázio Bezerra na liderança do bloco de apoio ao governador Ricardo Coutinho (PSB) no Poder. O deputado Adriano Galdino, ex-presidente da AL e igualmente filiado ao PSB, está sendo cogitado para requerer licença de 120 dias a pretexto de resolver problemas pessoais, com isto facilitando a ascensão de Hervázio. O próprio Adriano confessou, ontem, estar em curso articulação nesse sentido, de modo a não afetar a permanência de Hervázio, que é tido como eficaz na defesa do governo em plenário e na atuação para aprovação de matérias consideradas polêmicas ou controversas.

A oficialização da licença por parte de Galdino ocorrerá nos próximos dias e, somente em caso excepcional, um outro parlamentar será acionado para requerer afastamento a fim de beneficiar Hervázio. O figurino de Hervázio exprime a facilidade de adaptação de políticos à dinâmica do jogo na Paraíba. Ele foi extremamente ligado a Cícero Lucena, quando este foi prefeito de João Pessoa, vice-governador e governador do Estado por dez meses, mas foi arrebanhado pelas hostes ricardistas e tem sido premiado com sucessivas convocações para a titularidade. O desempenho na liderança é elogiado tanto pelo governador como pelos colegas da base situacionista, vinculados a diferentes agremiações. A articulação agora empreendida para Hervázio retomar a liderança só está sendo deflagrada esta semana porque havia uma expectativa sobre o anúncio da decisão do governador de permanecer ou não no cargo até o último dia do mandato.

Hervázio teve que se afastar do mandato este mês porque a legislação eleitoral determina que todos os detentores de mandatos interessados em participar das próximas eleições retornem agora em abril aos cargos. Adriano Galdino deixou claro que a decisão de fazê-lo afastar-se mais uma vez da titularidade para privilegiar Hervázio partiu do grupo governista, não apenas dele. “Sempre deixei claro que atuo em grupo, em equipe. O que pedem eu faço sem criar problemas, pois minha intenção é somar e contribuir positivamente com o governo Ricardo Coutinho”, frisou. Além de presidente da Assembleia, Adriano exerceu a secretaria de Articulação Política do Estado.

Nonato Guedes

amei