GOLPE ROMPEU! “Seria uma covardia não ser candidato”, diz Temer

O presidente Michel Temer disse em entrevista divulgada pela revista IstoÉ, em seu site, nesta sexta-feira (23), que seria uma “covardia” não disputar a eleição para a Presidência da República em outubro.

“É natural que quem preside a nação dispute a eleição. Eu até ouvi recentemente alguém me dizer que não disputar a reeleição seria uma covardia. Que eu teria me acovardado. Governar por dois anos e meio e não disputar a reeleição. O que seria um fato ímpar no país. Desde que foi criada a reeleição, todos disputaram”, disse o presidente, de acordo com a revista.

Indagado sobre se também sentia que não entrar na disputa seria uma covardia, Temer respondeu, de acordo com a IstoÉ: “Seria. Acho que seria uma covardia não ser candidato.”

O Palácio do Planalto confirmou à Reuters o conteúdo da entrevista publicada pela IstoÉ.

Mais cedo nesta sexta, Temer, que nos últimos dias já havia admitido avaliar a possibilidade de disputar a Presidência, disse ao inaugurar uma obra de irrigação no interior da Bahia que governa em conjunto com o Congresso Nacional, mas especialmente com o povo e ouvindo a sociedade.

Leia Também

ARMAÇÃO? Palocci desiste de habeas corpus no STF “por…

23 mar, 2018

GOLPE SE BORRANDO: Se houver pedido de vista no dia (4) Lula continua…

23 mar, 2018

“Em primeiro lugar, é um governo que diz assim ‘nós temos que governar junto com o Congresso Nacional’, ‘nós temos que trabalhar junto com o Congresso Nacional’, mas, especialmente, temos que trabalhar com o povo, ouvindo a sociedade”, disse o presidente.

“Portanto é um governo integrado com o povo brasileiro, com o povo dessa região”, completou.

Apesar da disposição de entrar na corrida presidencial, Temer tem registrado baixos índices de popularidade assim como não passa dos cerca de 1% nas pesquisas de intenção de voto para a eleição presidencial de outubro.

Pesquisa do instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgada no início do mês apontou que a avaliação ruim/péssima do governo Temer é de 73,3 por cento. Ainda de acordo com o levantamento, o percentual dos que desaprovam o desempenho pessoal do presidente é de 83,6 por cento.

A pesquisa eleitoral do CNT/MDA mostrou ainda que Temer é o campeão de rejeição entre os possíveis postulantes ao Planalto. Quando perguntados sobre a possibilidade de votar no presidente, 88,0 por cento responderam que não votariam nele de jeito nenhum.

UOL