Bruno Cunha Lima deixa PSDB e vai disputar mandato federal pelo Solidariedade

 

O deputado estadual Bruno Cunha Lima confirmou, em nota, sua saída do PSDB e consequente ingresso no SD (Solidariedade), até então presidido na Paraíba pelo deputado federal Benjamin Maranhão, que por sua vez decidiu retornar aos quadros do MDB, onde o tio, senador José Maranhão, é candidato a governador. Bruno explicou ter deixado o PSDB por avaliar que a legenda passa por um processo de desgaste e pela dificuldade de promover mudanças. Ao mesmo tempo, justificou que a opinião pública cobra dos políticos filiação a partidos com cujas propostas se identifiquem concretamente.

Bruno tem pretensão de disputar uma vaga na Câmara Federal e acredita que a mudança de legenda poderá contribuir para favorecê-lo, diante da articulação existente para que o deputado federal Pedro Cunha Lima, filho do senador Cássio, dispute cargo na chapa majoritária, com isto descartando a possibilidade de concorrer à reeleição à Câmara. Outra alternativa que pode vir a beneficiar Bruno é o fato do senador Cássio Cunha Lima desistir da reeleição e também concorrer a deputado federal. Os votos conquistados pelo líder do PSDB podem somar para a eleição de Bruno, mediante o coeficiente eleitoral, caso as legendas estejam coligadas.

Na nota que tornou pública, Bruno reconheceu que não foi uma decisão nada fácil e nem simples, aludindo à defecção do PSDB com o consequente ingresso no SD. Observou, porém, que foi uma atitude necessária. “Não estou mudando de lado; troquei de partido, buscando a consolidação de uma identidade própria, o que está sendo cobrado pelos eleitores na atual conjuntura em vigor no país”. De acordo com Bruno, já há algum tempo ele vinha amadurecendo a ideia de deixar o PSDB por não concordar com certas práticas adotadas pelo partido, ficando em situação desconfortável no ninho tucano. Sua linha de oposição, no Estado, ao governo Ricardo Coutinho, todavia, deverá ser mantida.

Nonato Guedes