Auxiliares do governo que vão disputar eleições começam a deixar cargos

 

Com a proximidade do prazo final de desincompatibilização determinado pela Justiça Eleitoral, no dia sete de abril, auxiliares do governador Ricardo Coutinho começam a deixar os cargos para disputar as eleições de outubro. O primeiro a tomar a iniciativa foi o diretor da Cinep, Thompson Mariz, que pretende concorrer a uma das 12 cadeiras de deputado federal reservadas à Paraíba. Ele é filiado ao PSB. Quem também anunciou seu desligamento foi a secretária de Desenvolvimento Humano, Cida Ramos, do PSB, ex-candidata a prefeita de João Pessoa e agora postulante a uma vaga de deputada.

Cida Ramos já está com a carta de exoneração pronta. Deve entrega-la ao governador na próxima quarta-feira, seguido de um ato festivo para celebrar os oito anos em que esteve à frente daquela Pasta. O presidente estadual do PSB, Edivaldo Rosas, vem procurando fazer acomodações de interesses de postulantes a cargos eletivos dentro do partido para evitar prejuízos a filiados mais antigos. A grande indefinição no agrupamento liderado pelo governador diz respeito à desincompatibilização ou não de Ricardo Coutinho para concorrer ao Senado. A participação dele na disputa como candidato seria um reforço valioso para a campanha do esquema como um todo, segundo avaliam seus correligionários. O compromisso mais seguro de Ricardo, porém, é com a pré-candidatura do secretário João Azevedo ao governo do Estado.

Nonato Guedes