Arthur Filho, aliado de Ricardo, reassume mandato de deputado estadual

O suplente de deputado Arthur Filho, do PRTB, aliado do governador Ricardo Coutinho (PSB) reassume hoje o mandato titular em virtude de pedido de licença apresentado à Mesa pelo deputado oposicionista João Henrique, do PSDB, que faz oposição a Ricardo. Em ofício protocolado ontem, João Henrique informa que o período de afastamento será de 150 dias e destina-se a trato de assuntos de interesse particular. A licença do tucano é sem remuneração. Em relação a Artur, beneficiado com cinco meses de mandato, ele deverá apoiar a candidatura de Edna Henrique para deputada federal em suas áreas de atuação política, principalmente em localidades do litoral paraibano. Artur é filho do conselheiro Artur Cunha Lima, do Tribunal de Contas do estado, e tem militância concentrada a partir de Cabedelo.

Recentemente, João Henrique, com atuação no cariri paraibano, tentou licenciar-se do mandato alegando que necessitaria de tempo para tratamento de saúde, mas o pedido foi rejeitado pela Mesa Diretora e ele se ausentou por apenas 15 dias. Na semana passada, o tucano detonou uma polêmica em plenário ao criticar os demais deputados por estarem recebendo salários sem trabalhar. João Henrique ficou revoltado porque a pauta dos trabalhos na Assembleia ficou prejudicada em função de um veto do governador Ricardo Coutinho a um projeto que contempla o Ministério Público com aposentadoria voluntária. A sessão foi interrompida no momento da votação e os deputados governistas abandonaram o plenário. Inconformado, o parlamentar foi à tribuna e disse que a Casa compõe-se de 36 palhaços, que se agachavam em excesso perante o governador, o que ocasionou protesto veemente do presidente Gervásio Maia, do PSB, que qualificou de “infelizes” as declarações.

A justificativa da Mesa, oferecida por Gervásio, foi a de que os deputados firmaram acordo com vistas a realizar as votações de matérias nas quartas-feiras. Pelo acordo, enquanto a sede do Poder Legislativo estiver em reforma e as sessões forem realizadas no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa, parlamentares estão obrigados a comparecer às quartas-feiras, sob pena de terem o ponto cortado e o desconto da diária em seus contracheques. O presidente da Casa de Epitácio Pessoa asseverou que os trabalhos do segundo semestre do ano terão início já no novo plenário da Assembleia. Gervásio mostra-se empolgado com a reforma que está sendo feita pela Assembleia Legislativa, inclusive, contribuindo para valorizar o Centro Histórico de João Pessoa.

Nonato Guedes