Polícia investiga pastor que aparece em vídeo dizendo ter envenenado cachorro no interior de SP

Suspeito foi gravado por moradores logo após entregar comida para o cachorro, em São Miguel Arcanjo (SP). Idoso nega ter envenenado animal; Spike tinha 9 anos.

A Polícia Civil está investigando o pastor aposentado Eduardo Tirling, suspeito de ter envenenado um cachorro vira-lata, de 9 anos, no bairro Gramadão, em São Miguel Arcanjo (SP). O animal foi encontrado pelo dono com sinais de envenenamento no dia 27 de dezembro.

O dono do cão, Arnaldo Miguel Soares, afirma que suspeita que o animal morreu após comer pão e leite dados pelo pastor. Eduardo nega o crime, mas aparece em um vídeo dizendo que envenenou o animal.

De acordo com o delegado Rafael Witzel, um boletim de ocorrência foi registrado pelo artigo 29, que trata sobre o crime de matar, perseguir e caçar animais.

“O dono veio até a delegacia, registrou boletim e ainda trouxe uma mídia que contém o vídeo. Solicitamos o laudo do veterinário que aponta a causa da morte por envenenamento e, então, após termos esse laudo daremos prosseguimento com o caso”, afirma.

Cachorro morre com sinais de envenenamento em bairro de São Miguel Arcanjo  — Foto: Arquivo Pessoal

Cachorro morre com sinais de envenenamento em bairro de São Miguel Arcanjo — Foto: Arquivo Pessoal

Segundo o delegado, após o laudo, o pastor e o dono do animal serão ouvidos. “Iremos ouvir as partes e, após encerrar, encaminharemos para o Juizado Especial Criminal, Jecrim”, afirma.

Ainda de acordo com o delegado, se condenado, a pena para o crime varia de seis meses a um ano, além de multa.

Um vídeo enviado para a reportagem da TV TEM e ao G1 mostra o momento em que o pastor aposentado Eduardo Tirling diz ter envenenado um cachorro.

Nas imagens é possível ver o pastor com um pote nas mãos entrando na sua casa. Ao fechar o portão, um morador o aborda e questiona sobre o que tinha no pote. (Veja acima)

“O que tem nisso aí? Não tem veneno não, né? Pelo amor de Deus, não vá fazer uma besteira dessas”, afirma o morador que começa a gravar o suspeito.

No vídeo ainda é possível ver que dois rapazes se aproximam do homem, que está trancando o portão, questionando sobre o que havia na comida.

“Se o próprio policial diz que não pode deixar o portão sem cadear, eu vou cadear e o que vem na frente vou limpar”, diz o pastor.

Os moradores perguntam, então, se ele colocou veneno na comida que deu ao animal. O pastor acena com a cabeça em sinal de confirmação. “Mas você colocou veneno, não colocou?”, perguntam os rapazes.

Pastor é acusado por moradores de colocar veneno em comida para cachorro em São Miguel Arcanjo — Foto: Reprodução/TV TEM

Pastor é acusado por moradores de colocar veneno em comida para cachorro em São Miguel Arcanjo — Foto: Reprodução/TV TEM

O suspeito então afirma que “exterminar essas pragas aí. Não cuidam para nada. Ele fica correndo na rua, me incomodando.”

“Não, o cachorro não fez nada pastor, coitado do cachorro. Judiação pastor”, afirmam os rapazes.

Em outro vídeo, a cachorro aparece se debatendo. O dono afirma que foi avisado da situação. O cachorro chegou a ser levado para o veterinário, mas o local estava fechado.

“Estava fechado o veterinário, então eu comprei um remédio. Na hora até pensei que ele ia voltar. Jogaram o veneno fora, daí de noite ele morreu. Tive que enterrar ele. Ele está desde pequenininho comigo, largaram e peguei ele. Era muito esperto, todo mundo conhecia ele”, diz.

Em entrevista para a TV TEM, o pastor afirma que jamais faria isso porque teve cachorros de estimação.

“Falei sem pensar, eu disse porque dá vontade, mas fazer é outra coisa. Eu coloquei a comida que sobrou. Jamais vou fazer isso. O resto de comida está aí. Levem para o veterinário para ver se tem veneno. Eu não coloquei veneno coisa nenhuma, podem ver em casa se tenho veneno. Tem que trazer essa pessoa para dizer na minha frente e provar”, diz.

“Se fosse isso eu não teria cachorro. Quem foi que contou, tem que provar isso aí, não é só vídeo. Eu posso fazer muita coisa dentro do celular você emenda coisa com coisa”, ressalta.

Ainda de acordo com o pastor, ele está tranquilo sobre o que ocorreu.

“Estou muito tranquilo, a comida que coloquei está aí. Podem fazer exame para ver. Isso me revolta, por isso vão para a cadeia e mata alguém, por algo assim, isso me revolta por dentro. Toda a vida eu cuidei de cachorro, eu trato eles aqui, sobra comida coloco aqui”, alega.

Cachorro foi visto com suspeito em bairro de São Miguel Arcanjo antes de morrer — Foto: Reprodução/TV TEM

Cachorro foi visto com suspeito em bairro de São Miguel Arcanjo antes de morrer — Foto: Reprodução/TV TEM

Fonte: g1.globo.com

VEJA TAMBÉM:

Um homem acusa cachorro de atirar em sua namorada que estava dormindo

–:–/–:–