Pix Cobrança começa a funcionar hoje, mas sem pagamentos agendados

0
91

Os usuários do Pix, novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central, terão acesso a mais uma função da modalidade a partir desta sexta-feira, 14. Trata-se do Pix Cobrança, recurso que funciona de forma semelhante a um boleto bancário, mas com a diferença de que a leitura dos dados de pagamento é realizada por meio de QR Code.

Desta forma, uma empresa, loja ou prestador de serviço poderá gerar um QR Code para receber pagamentos, tanto em estabelecimentos físicos quanto no comércio eletrônico. A ferramenta também teria uma opção de agendamento, mas o Banco Central optou por adiar essa função.

No Pix Cobrança estarão disponíveis as mesmas informações que constam um boleto bancário, como valor do pagamento, juros, multa e descontos, se houver.

Pagamentos agendados

A princípio, todas as funcionalidades do Pix Cobrança seriam disponibilizadas nesta sexta-feira. Contudo, os bancos e instituições financeiras que possuem integração com o sistema de pagamentos alegaram dificuldades técnicas para implementar os pagamentos agendados nesta modalidade.

Desta forma, o Banco Central concedeu um prazo adicional para que as instituições possam fazer as adaptações necessárias. O serviço de agendamento para data futura deve estar disponível para os usuários a partir do dia 1º de julho.

Até lá, o Pix Cobrança poderá ser utilizado apenas para pagamentos na data da leitura do QR Code, com os encargos e descontos já devidamente calculados.

Leia também: Pix pode ter saque em dinheiro a partir de R$ 500 no segundo semestre