Petrúcio Ferreira estabelece novo recorde mundial nos 100m rasos

O paraibano Petrúcio Ferreira segue fazendo história no paratletismo. Na manhã desta quinta-feira, ele estabeleceu um novo recorde na prova dos 100m rasos para atletas paralímpicos da classe T47, que são os competidores com deficiência nos membros superiores. Ele estipulou o tempo de 10s29 no desafio da Confederação Brasileira de Atletismo e Comitê Paralímpico Brasileiro, que está sendo realizado no Centro Paralímpico, em São Paulo.

O novo recorde se sobrepõe à antiga marca, de 10s42, que era do próprio Petrúcio. Bicampeão paralímpico, tendo conquistado o ouro na Rio 2016 e em Tóquio 2020, o paraibano se consolida como o corredor paralímpico mais rápido da história.

A prova dos 100m rasos, que é a especialidade de Petrúcio, é disputada em 16 classes diferentes nas Paralimpíadas, seguindo um padrão dos esportes paralímpicos, nos quais os atletas são divididos em classes de acordo com suas deficiências, sejam elas visuais ou físico/motoras. No caso do paraibano, a T47 é para competidores com deficiência nos membros superiores.

Fonte: Jornal da Paraíba

Foto: Marcello Zambrana / CPB