Pesquisa XP/Ipespe mostra empate entre Bolsonaro e Lula na disputa presidencial

0
192

Quem será eleito presidente nas próximas eleições? De acordo com a nova rodada de pesquisa XP/Ipespe, realizada no final de março, Lula aparece com 21% das intenções de voto no cenário espontâneo para a corrida presidencial a mais de 18 meses do pleito.

Em comparação com janeiro, o comportamento atual de Lula corresponde a um salto de 16 pontos percentuais. Com isso, ele chegou ainda mais perto do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aparece com 24%, oscilação negativa de 1 p.p. ante meados de março.

A margem máxima de erro da pesquisa é de 3,2 pontos percentuais para cima ou para baixo, Bolsonaro e Lula estão teoricamente empatados neste cenário, quadro que se repete nas simulações de primeiro e segundo turnos. De acordo com levantamento, a terceira posição é ocupada pelo ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT).

Em seguida, o ex-juiz federal Sérgio Moro (sem partido); Guilherme Boulos (PSOL), líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST); e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aparecem com 1% das intenções de voto cada.

O levantamento também deixou um cenário estimulado de primeiro turno, quando são apresentados ao eleitor possíveis nomes de candidatos. Pela primeira vez desde setembro de 2019, Lula aparece numericamente à frente de Bolsonaro, com 29% das intenções de voto, contra 28%.

Lula saltou 4 p.p. em 20 dias, ao passo que o atual mandatário oscilou positivamente 1 p.p. no período. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais, o quadro também configura empate técnico entre os dois.

Na segunda turma, aparecem Sérgio Moro e Ciro Gomes, com apoio de 9% cada. O ex-juiz federal tem hoje metade das intenções de voto que tinha um ano atrás, quando deixou o cargo de Ministro da Justiça e Segurança Pública do governo. Na sequência, vem o apresentador de televisão Luciano Huck (sem partido), com 5%. Já Boulos, Doria e o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) têm, nesta simulação, 3% de intenções de voto cada um. Indecisos, votos em branco e nulos somam 12%.

Na simulação contra Bolsonaro, Lula também aparece pela primeira vez numericamente à frente, mas permanece em situação de empate técnico (42% a 38%).

Leia também: Apoio militar a Bolsonaro não acaba com saída de comandantes, avaliam especialistas