Partido de João Azevêdo permanece como maior bancada na Assembleia Legislativa da Paraíba

Foto: Reprodução

O período da ‘dança das cadeiras’ terminou e os deputados estaduais e federais insatisfeitos com seus partidos puderam migrar para uma nova legenda sem perderem seus mandatos, com a maioria em busca da reeleição. 

Muitos partidos cresceram na Paraíba, e o maior salto visto foi o do Republicanos, saindo de apenas um representante na Assembleia Legislativa para seis. Adriano Galdino, Branco Mendes, Bosco Carneiro, Raniery Paulino e Wilson Filho se juntaram a Jutay Menezes. 

Mesmo com a perda de quatro parlamentares, o PSB, que já era a maior agremiação na Assembleia Legislativa, conseguiu crescer em número e hoje tem nove deputados. 

Além de Adriano Galdino, saíram Cida Ramos, Estela Bezerra e Jeová Campos (que foram para o PT) e entraram Anísio Maia, Edmilson Soares, João Gonçalves, Júnior Araújo e Tião Gomes. Buba Germano, Hervázio Bezerra, Pollyanna Dutra e Ricardo Barbosa se mantiveram no partido do governador João Azevêdo.

O PL, partido do presidente Jair Bolsonaro, também aumentou sua representação no Parlamento estadual e foi de um para cinco deputados. Cabo Gilberto, Manoel Ludgério, Moacir Rodrigues e Walber Virgolino se somaram à Caio Roberto.

Já o Avante desapareceu da Assembleia Legislativa. O partido que iniciou a atual legislatura com quatro deputados e com grande expectativa de crescimento, perdeu o protagonismo com a morte de Genival Matias em 2020, principal liderança da legenda na Paraíba.

de ClickPB