Rama Dantas, candidata ao Governo da PB é assaltada e agredida; PSTU defende direito de autodefesa

A servidora pública Rama Dantas, candidata ao Governo da Paraíba pelo PSTU, foi assaltada e machucada por dois homens na noite desta quinta-feira, 30 de agosto. O crime aconteceu quando ela voltava para casa e se encontrava a 200 metros de onde mora, no bairro dos Bancários. Os bandidos levaram a bolsa de Rama com todos os seus documentos e alguns pertences.

Rama chegou a ser agredida pelos assaltantes, mas passa bem.

Depois do episódio, o PSTU da Paraíba emitiu uma nota na qual denuncia que a candidata foi “vítima da bárbarie capitalista” e defende temas polêmicos, como a legalização das drogas e que a população tenha direito de se autodefender.

Confira a íntegra da nota do PSTU:

Vivemos em uma etapa em que a crise econômica, política e social do sistema capitalista avança, no Brasil e no mundo. O resultado é o crescimento da barbárie, que nos atinge cotidianamente, como ocorreu agora, com nossa companheira.

Na noite desta quinta-feira, 30 de agosto, acerca de 200m de sua residência, no bairro dos Bancários, em João Pessoa, a candidata a governadora do estado da Paraíba, Rama Dantas, foi assaltada por dois homens.

Os homens levaram sua bolsa com documentos e pertences; a mesma ficou machucada devido à ação agressiva dos assaltantes. Apesar do ocorrido, a candidata encontra-se bem.

Rama Dantas entra para a estatística das mulheres trabalhadoras que são vítimas da insegurança e violência. O período eleitoral coloca em evidência este tema, pois é um dos que mais preocupa a classe trabalhadora. É fato que após o término do período eleitoral o clima de insegurança continuará, pois a solução que os políticos burgueses apresentam não irá resolver os graves problemas sociais.

Para resolver o problema de segurança em nosso estado é necessário: gerar empregos e renda para que a população tenha oportunidades; é preciso legalizar as drogas; desmilitarizar a Policia Militar; criar uma polícia cidadã em que a população escolha os delegados e agentes; liberdade de organização sindical da polícia e que a população tenha direito de se autodefender.

Só uma rebelião feita pela classe trabalhadora é que realmente irá mudar o nosso estado e o nosso país, criando uma sociedade melhor, mais justa e mais segura.

Da Redação com Parlamento PB

Selecionamos para você