Pedro Cunha Lima desabafa contra benefício retroativo de magistrados do RN

Pedro Cunha LimaImagem: Ascom

“Dinheiro público serve para corrigir desigualdades. E não para explorá-las”, desabafou o deputado federal Pedro Cunha Lima, na tarde desta segunda-feira (16). Ele utilizou suas redes sociais para publicizar indignação contra a decisão publicada na última semana e assinada por 13 juízes do Rio Grande do Norte, concedendo a eles próprios um auxílio retroativo ao ano de 1996.

A licença-prêmio permitirá que os desembargadores embolsem os atrasados em uma única parcela. Com isso, segundo cálculos iniciais, um juiz que esteja em atividade desde 1996, por exemplo, receberá cerca de R$ 300 mil, além de 3 meses de descanso a cada cinco anos trabalhados.

Não bastasse a medida ocorrer no momento em que o Estado enfrenta crise financeira, ela também se estende a familiares de juízes já falecidos, assim como os aposentados.

Em sua conta de Instagram, Pedro escreveu que essa situação é inaceitável. Veja as postagens:

imagem16-04-2018-16-04-24Imagem: Posts redes sociais