Paraíba deverá ter três grupos fortes disputando o governo

candidatos2018

Com a decisão do PSDB em apoiar o irmão do prefeito de João Pessoa, Lucélio Cartaxo do Partido Verde (PV), para disputar o Governo do Estado no pleito deste ano, não tendo portanto candidatura própria, fica claro que a Paraíba terá três grandes grupos com chances reais de vitória concorrendo ao Palácio da Redenção e ao Senado Federal.

O primeiro deles é comandado pelo atual governador Ricardo Coutinho e pelo pré-candidato do PSB, João Azevedo, que deverá unir um bloco com partidos como PRB, PTB, Rede, Podemos, PR, PPS, DEM, PHS, PRP, PPL, PCdoB e Avante. Com a candidatura dada como certa do deputado Veneziano Vital (PSB) ao Senado, a outra vaga de senador e a vice-governadoria deverá ser oferecida a nomes da oposição.

A segunda candidatura é o do ex-governador e hoje senador José Maranhão do MDB, que desde o ano passado afirma que sua postulação ao Governo da Paraíba é irreversível. Maranhão trabalha para ter em seu arco de alianças o PSC do clã Gadelha, o PP da família Ribeiro e o PR do deputado Wellington Roberto, mas vem encontrando dificuldades para entendimentos. É especulada ainda uma chapa ‘puro-sangue’ com nomes apenas do MDB.

O terceiro grupo se forma com PSDB, PV e PSD, que já teve Luciano Cartaxo – quando filiado ao PSD, hoje no PV -, Romero Rodrigues (PSDB), Pedro Cunha Lima (PSDB) e até o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) como pré-candidatos. Estes partidos devem marchar unidos em torno de Lucélio indicando um vice de Campina que será provavelmente a primeira-dama Michelline Rodrigues (PSDB). As vagas para o Senado seriam preenchidas por Cássio e Raimundo Lira (PSD) disputando a reeleição. PSC, PSDC e Solidariedade também devem compor essa aliança.

Seguem indefinidos o PP, PDT, PT, PSL, PRTB, PMN, PMB, Patriota e o PROS, que têm até agosto – mês para oficialização de candidaturas nas convenções – para conversar com todos os lados.

O PSOL lançou o nome de Tárcio Teixeira para governador e terá Victor Hugo e Nelson Júnior candidatos ao Senado. O partido deverá ainda buscar alianças com o PSTU, PCB e PCO. A legenda nunca chegou ao segundo turno do Estado, com resultados inferiores a 2% dos votos.

Redação

Veja também:

  • BOMBA: Lígia Feliciano e Lucélio Cartaxo estariam negociando aliança; chapa uniria João Pessoa e Campina
  • VEJA: PSDB divulga nota anunciando apoio à candidatura de Lucélio Cartaxo