O manifesto apreendidos pela pf na UFCG não faz referência nominal ao Haddad ou bolsonaro

O texto da Paraíba Já teve acesso ao manifesto, que foi apreendido pela Polícia Federal (PF) nesta quinta-feira (25) na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). Intitulado “Manifesto em Defesa da Democracia e do Público na Universidade”, o material é considerado para ser a campanha eleitoral em espaço público, pelo juiz eleitoral de publicidade na rua, Horácio Ferreira de Melo Júnior.

No texto da peça, elaborados pelos professores da UFCG e disponibilizados pela Sociedade de Professores da Universidade Federal de Campina Grande (AdufCG), dez itens são realçados [ver abaixo]. Em qualquer parte se refere nominal Fernando Haddad (PT) ou Jair bolsonaro (PSL), os candidatos poderão concorrer para o segundo turno das eleições presidenciais.

Dê uma olhada em:

Manifesto apreendido pela PF na UFCG não faz referência nominal a Haddad ou Bolsonaro

Redação com Paraíba Já

Selecionamos para você