Nonato Bandeira anuncia saída do político e diz que o PPS e o Rede Sustentabilidade deve mesclar

nonato1Foto: Reprodução

O presidente do Partido Popular Socialista (PPS), da Paraíba, ex-vice-prefeito de João Pessoa e ex-secretário do Governo do Estado, a Bandeira, nesta sexta-feira (09), falou sobre a vitória de João Azevêdo (PSB) para governador e seu fracasso na corrida para a Câmara Federal. Segundo Bandeira, a falta de estrutura pesada que não a sua eleição para deputado.

“Além de radicalização dos reinos de ideologia, não tinha estrutura familiar ou financeira e o fundo de festa também dificultou dando prioridade para aqueles que já tiveram o mandato. Eu era um candidato para a consecução da prestação de barreira, que passou de três mil votos para dezessete mil federal e elegeu dois estado”, explicou o jornalista, que ele conquistou individualmente cerca de 14 mil votos, e anunciou que ele não quer jogar em qualquer posição.

Sobre a eleição de Azêvedo, apoiado por ele e pelo partido”, disse ele, “João representa um projeto que está dando certo no estado da Paraíba, com responsabilidade fiscal, com o desenvolvimento regional e sustentável. Tanto é assim que ele ganhou em quase todos os municípios, saindo do eixo João Pessoa/Campina Grande. A junção com a excelente administração e excelente nome. João não era um candidato improvisado”, disse ele.

“Mestre” também falou sobre uma possível participação no Governo de João Azevêdo. De acordo com ele, há esse desejo. “Eu não tenho a pretensão de continuar na vida pública, no momento, mas se ele precisar de algum conselho eu vou ser a de ajudar. Estou desde 2005 no cargo público, passando pelas Secretarias de Gabinete e de Comunicação, eu acho que já dei minha contribuição. Eu agora dedicar-me à iniciativa privada”, disse Bandeira para também anunciar sua saída do comando do PPS. “Eu estou indo para passar o comando do partido, para a vice-presidência, ou até mesmo a convocação de uma eleição. Está na agenda nacional a fusão do PPS Rede Sustentabilidade será um novo partido”, ele revelou.

Escrever

Veja também:

  • Cartaxo desconversa sobre a suposta participação de Manoel Júnior, o vice-prefeito de JP, o esquema de corrupção no Governo Dilma