Manoel Ludgério nega afastamento do grupo Cunha Lima

Imagem: Divulgação

O deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), afirmou que não está se afastando de Cássio Cunha Lima, como alguns boatos diziam. Ele deu entrevista nesta quarta-feira (11) a rádio Correio FM e esclareceu que não está rompendo com o grupo nem se aproximando da situação.

“Eu converso com Cássio todos os dias. Ainda hoje cedinho conversei com ele por telefone, por mensagens. A demanda dos municípios e outros assuntos políticos precisam ser debatidos. Eu não posso estar todos os dias em Brasília, então temos trabalhar em conjunto de alguma forma. Neste momento, falamos sobre composição de chapa”, disse.

Com o deputado federal Rômulo Gouveia (PSD), ele tem uma relação desde a infância. Desmentiu os boatos de rompimento com este grupo e ainda disse estar trabalhando para sua candidatura. “Trabalho pedindo a Deus e ao povo da Paraíba para continuar meu mandato. Com muita humildade com pé no chão, ampliando as bases políticas, esperamos chegar lá”, comentou.

Em relação a suposta debandada de alguns políticos do grupo, especialmente do PSDB, ele disse que é porque o grupo é democrático. “O grupo Cunha Lima é muito unido e democrático, todo mundo tem o direto de se expressar. A situação tem um candidato que foi imposto pela vontade de um, que um grupo tem que obedecer. Campina tem histórico em ser democrática. Creio eu que Bruno sentiu vontade de ter um controle maior, como o da presidência de um partido, e foi o que ele foi em busca”, falou.

Sobre os outros rompimentos políticos, também notados na situação, Ludgério disse que era diferente. “Não sou eu que vou opinar no campo da situação. Eu só digo que Ricardo Coutinho tem grandes problemas de relacionamentos. Teve divergências com diversos políticos, atualmente com a Lígia Feliciano. Isso ele tem que corrigir”, comentou.

Redação do PB Debate com Correio FM

Veja também: Cássio Cunha Lima assume presidência do Senado nesta sexta-feira (11)

amei