Livro sobre “A política como negócio de família” causa interesse na Paraíba

O livro “A política como negócio de família”, do professor de Ciências Sociais da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), José Marciano Monteiro, antes mesmo de ser lançado, já vem despertando o interesse da Paraíba. A publicação será lançada até o final de julho deste ano e foca na realidade paraibana. Traz o resultado de um estudo sobre a história recente da Paraíba, entre 1985 e 2015.

O autor, também doutor em Ciência Política, citou a família Cunha Lima, Maranhão, Motta, Vital do Rego, entre as famílias com histórico político no Estado. Como em toda região Nordeste, tem destaque no livro a marca histórica da dominação do poder de Estado por famílias tradicionais. O autor evidencia o quanto as redes de parentesco continuam centrais na vida política local, mesmo com o processo da redemocratização do país.

Segundo José Marciano, o livro propicia uma significativa contribuição aos estudos clássicos sobre a relação entre política e poder familiar no Brasil. Ele analisa as composições entre o capital político-familiar e o capital econômico e cultural, relacionando família, parentesco e constituição das elites políticas no Estado da Paraíba.

Também decifra os complexos mecanismos que envolvem as novas formas de associação entre o poder local e o nacional e entre grupos familiares tradicionais e as formas modernas de organização do poder estatal. A publicação mostra como Partidos Políticos, Lugares de Memória, o Tribunal de Contas, o Legislativo, o Executivo Estadual, e a Mídia são penetrados pelo domínio material e simbólico de famílias políticas.

Detendo-se sobre o Estado da Paraíba, por meio de uma rica análise, Marciano fornece ao leitor uma importante chave de leitura da política contemporânea brasileira, com suas novas formas de nepotismo político.

“É uma agenda de pesquisa que temos construído em parceria com a Universidade Federal do Paraná, Universidade Federal do Rio de Janeiro, e a UFCG, que eu represento. Se trata de um estudo que investiga essas redes de parentesco no Poder Político e não só ele, também no Poder Legislativo, Judiciário e Executivo”, frisou.

Marciano afirmou que o seu interesse em estudar as elites advém desde o período da graduação, quando ele observava que havia uma lacuna no que diz respeito ao estudo de famílias e elites. O primeiro lançamento do livro foi na Universidade Federal do Paraná, no Centro Convenções Ulisses Guimarães, em Brasília (DF), no Largo do Arouche em São Paulo.

Da Redação com Paraíba Debate

Selecionamos para você